Trump volta a criticar prefeito de Londres após ataque terrorista

Estadão Conteúdo
Mundo | Publicado em 05/06/2017 às 11:55

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a criticar o prefeito de Londres, Sadiq Khan, por suas declarações sobre os atentados no sábado na capital da Inglaterra, que deixaram ao menos 7 mortos e 48 feridos.

"O prefeito de Londres, Sadiq Khan, deu uma desculpa patética e teve que pensar rápido para responder que "não há razão para alarme". A mídia tradicional está se esforçando para vender essa história!", afirmou Trump.

No final de semana, Khan disse em entrevista para uma rede de televisão que "não havia razão para alarme" após o ataque terrorista. A declaração de Khan foi feita para alertar os londrinos sobre uma presença mais intensa da polícia nas ruas.

Trump já havia criticado o prefeito de Londres pelos comentários durante o final de semana. Em resposta, o porta-voz de Khan disse que o prefeito estava muito ocupado para replicar a fala "mal informada" do presidente americano.

Hoje, Trump também voltou a criticar em sua rede social a atuação do Partido Democrata no Congresso e Senado durante seu governo, dessa vez sobre questões que envolvem política externa. "Os democratas estão levando uma eternidade para aprovar meu pessoal, inclusive embaixadores. Eles não passam de obstrucionistas! Eu quero aprovações.", declarou.



Relacionados

Mundo | 06-10-2018 11:55

Governo da Indonésia considera transformar áreas devastadas em valas comuns

Governo da Indonésia considera transformar áreas devastadas em valas comuns

Mundo | 06-10-2018 11:20

Nos EUA, criança de 2 anos põe mais de US$ 1.000 em triturador de papel

Nos EUA, criança de 2 anos põe mais de US$ 1.000 em triturador de papel

Mundo | 05-10-2018 16:25

Chefe da Interpol teria sido levado à China pelo Partido Comunista, diz jornal

Chefe da Interpol teria sido levado à China pelo Partido Comunista, diz jornal

Mundo | 05-10-2018 16:10

Nas Filipinas, porta-voz pede a Duterte que revele seu estado de saúde

Nas Filipinas, porta-voz pede a Duterte que revele seu estado de saúde