Mundo

Mundo

UE 'lamenta profundamente' decisão de Trump de retirar os EUA do acordo de Paris


Na esteira da decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de retirar o seu país do acordo climático de Paris, o comissário para Ação Climática da União Europeia (UE), Miguel Arias Cañete, publicou um comunicado lamentando a decisão do republicano e assegurou o comprometimento da Europa com suas obrigações. "Estamos do lado certo da história", escreveu o comissário.

"Hoje é um dia triste para a comunidade global, uma vez que um parceiro importante vira as costas para a luta contra a mudança climática", diz o comunicado. "A União Europeia lamenta profundamente a decisão unilateral do governo Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris".

No texto, Cañete explica que o acordo permite que cada parte trilhe seu próprio caminho na contribuição para a prevenção de "perigosas mudanças climáticas", reunindo mais de 200 países em "tempos desafiadores" e sendo apoiado por companhias e comunidades em todo o mundo, que querem "resolver um problema que ameaça a todos". "O tratado demonstra a responsabilidade da nossa geração em relação às futuras gerações", disse.

"O Acordo de Paris perdurará. O mundo pode continuar contando com a Europa para a liderança na luta contra a mudança climática. A Europa vai liderar através de políticas climáticas ambiciosas, apoiando os pobres e vulneráveis", escreveu Cañete.

"O anúncio de hoje nos deu energia ao invés de nos enfraquecer, e esse vácuo será preenchido por uma nova liderança comprometida. A Europa e seus fortes parceiros em todo mundo estão prontos para liderar. Trabalharemos juntos para enfrentar um dos maiores desafios de nossa era. Faremos isso juntos. Estamos do lado certo da história", finalizou o comissário. (Matheus Maderal - matheus.maderal@estadao.com)


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina