Venezuela: procuradora-geral apresenta ações para barrar reforma constitucional

Estadão Conteúdo
Mundo | Publicado em 15/06/2017 às 21:55

A Procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz, apresentou nesta quinta-feira três novas ações no Supremo Tribunal de Justiça para parar o processo de reforma constitucional, após a corte rechaçar no início da semana um recurso que pedia a nulidade da Assembleia Nacional Constituinte.

Os recursos miram no Conselho Nacional Eleitoral e os decretos presidenciais que convocaram a constituinte, além de pedir amparo para suspender temporariamente o processo da constituinte.

O Supremo Tribunal, entretanto, é controlado por autoridades ligadas ao governo Maduro e, nos últimos anos, barrou a maioria dos processos judiciais contra o governo. Desta forma, a expectativa é de que as ações não prosperem.

A procuradora-geral alega que a realização da constituinte deve ser submetida à vontade do povo venezuelano, que tem o poder de ativar o processo segundo a Constituição do país. Fonte: Associated Press.



Relacionados

Mundo | 24-05-2018 23:25

Pompeo expressou vontade clara de seguir conversa com Pyongyang, diz Seul

Pompeo expressou vontade clara de seguir conversa com Pyongyang, diz Seul

Mundo | 24-05-2018 23:20

Japão minimiza suspensão de cúpula entre Kim e Trump

Japão minimiza suspensão de cúpula entre Kim e Trump

Mundo | 24-05-2018 20:40

Estamos prontos a sentar com os EUA para resolver impasse, diz Coreia do Norte

Estamos prontos a sentar com os EUA para resolver impasse, diz Coreia do Norte

Mundo | 24-05-2018 18:30

Três ativistas sauditas são libertadas após 10 dias presas

Três ativistas sauditas são libertadas após 10 dias presas

PUBLICIDADE