Linha 4

Publicidade

13º Congresso Estadual da APP-Sindicato começa na segunda

Redação Tarobá News

De 27 a 29 de janeiro acontece no centro de eventos Fashion Hall, em Maringá, noroeste do Paraná, a 13ª edição do Congresso Estadual da APP-Sindicato, um dos maiores eventos do Brasil de debate sobre a educação pública. Com o tema “Quem luta educa. A educação liberta!”, durante os três dias de trabalho, 700 professores e funcionários de escola vão discutir os desafios enfrentados na educação e aprovar o plano de lutas do sindicato para os próximos quatro anos.

“A APP-Sindicato representa os trabalhadores em educação pública do Paraná, no ensino básico da rede estadual e mais 209 municípios paranaenses. Nós somos uma das maiores entidades sindicais do Brasil e o nosso Congresso Estadual é um espaço para apresentação de propostas para a educação pública e para reafirmar as posições políticas, educacionais e sindicais da entidade”, explica o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Silva Leão.

Entre os diversos assuntos que estarão em discussão, Hermes destaca os ataques do governo Ratinho Junior contra a categoria, como o fim da licença especial, alterações nas regras de aposentadoria, redução da hora-atividade, práticas antissindicais e o não pagamento da reposição salarial. “Mudou o governador, mas continuam as mesmas maldades da gestão Beto Richa”, comenta.

Segundo o dirigente, as reformas propostas no âmbito do governo federal e que afetam os educadores também serão debatidas, assim como a aplicação do reajuste anual do piso nacional do magistério e a renovação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

“Além destes assuntos, vamos debater ainda questões do cotidiano das escolas e dos educadores, inclusive dos aposentados. Temos observado um aumento expressivo do adoecimento da nossa categoria e o número de suicídio de professores no Paraná aumentou 15 vezes nos últimos anos. É preciso construir novas medidas em defesa do trabalhador da educação”, explica o presidente da APP-Sindicato.


Programação - Na segunda-feira (27), a mesa de abertura será às 13h30, seguida por uma explanação sobre a conjuntura nacional e internacional, debates e reuniões de grupos. A programação de terça-feira (28) contempla apresentação de propostas e trabalhos em grupo. Na quarta-feira (29), último dia do Congresso, será realizada a plenária final e uma assembleia estadual extraordinária.


Congressinho - A APP-Sindicato é tradicionalmente conhecida por respeitar e acolher as especificidades familiares dos educadores. Por isso, e para que pais, mães e responsáveis possam participar das atividades do Congresso, seus filhos serão recebidos e assistidos com alimentação, cuidados e atividades lúdicas e educativas durante todo o evento. Nesta edição foram inscritas cerca de 80 crianças com idade entre 0 e 11 anos.

COMENTÁRIOS

Publicidade