Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

CCJ aprova projeto que terceiriza gestão das escolas do Paraná com mudanças. Veja quais

04/06/24 às 16:25 - Escrito por
siga o Tarobá News no Google News!

Deputados membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Paraná aprovaram, em sessão ordinária realizada remota nesta terça-feira (04), uma emenda substitutiva geral ao projeto de lei 345/2024, de autoria do Poder Executivo, que institui o Programa Parceiro da Escola, otimizando a gestão administrativa e de infraestrutura das escolas mediante parceria com empresas de gestão educacional. 


A proposta recebeu 13 emendas de Plenário. Na CCJ, a maioria dos parlamentares aprovou o parecer do relator do texto, deputado Hussein Bakri (PSD). Agora, o projeto está em votação em segunda votação em plenário, também de forma remota.


Ocupação

Leia mais:

Imagem de destaque
COLISÃO FRONTAL

Acidente na BR-277 em Guarapuava deixa uma vítima fatal e dois feridos

Imagem de destaque
CONFIRA

Agências do Trabalhador iniciam a semana com 24,1 mil vagas, maior número do ano

Imagem de destaque
REGIÃO OESTE

PCPR recupera 11 celulares que haviam sido furtados de loja em Cafelândia

Imagem de destaque
OPERAÇÃO

DER/PR faz pare-e-siga em ponte do Rio Ivaí entre Paraíso do Norte e Rondon


Cerca de 40 pessoas seguem ocupando as galerias do plenário. Eles podem acompanhar a sessão., mas terão que sair têm sair 15 minutos antes de terminar. Pelo contrário eles entram na multa determinada pela justiça.


Bakri apresentou, em sessão extraordinária da CCJ realizada na segunda-feira (03), um texto pela rejeição de nove emendas e a aprovação de outras quatro na forma de uma subemenda substitutiva geral. Com a aprovação do relatório, ficaram prejudicados os votos em separado apresentados pelos deputados Arilson Chiorato (PT) e Requião Filho (PT). Os dois parlamentares, em conjunto com a deputada Mabel Canto (PSDB), votaram contra o parecer do relator. Os parlamentares defenderam a constitucionalidade das 13 emendas propostas, alegando que todas deveriam ser analisadas em Plenário.


Nomes das 204 escolas


A subemenda substitutiva geral traz uma série de alterações em relação ao projeto original. Entre elas, traz o nome das 204 escolas escolhidas para fazer parte da proposta.


Troca de escola e mesmo salário


Além disso, o novo texto possibilita ao professor efetivo a troca de escola por meio da oferta de vaga em concurso de remoção. Também garante aos professores contratados pelo modelo os mesmos salário e hora-atividade dos Professores Contratados por Regime Especial (PSS) e determina que o processo de contratação seguirá a legislação vigente no Brasil e no Paraná.


Exigências das empresas


O novo texto diz ainda que a empresa contratada possua cinco anos de experiência, capacidade técnica e competência para participar do Programa. Também estipula que o gestor seja avaliado a cada ciclo contratual, considerando como parâmetros a evolução da frequência, a evolução da aprendizagem, a manutenção e conservação das instalações e satisfação da comunidade escolar. A emenda também determina que a Secretaria de Estado da Educação (SEED) manterá a autonomia absoluta sobre o projeto pedagógico.


Proposta


O texto permite que empresas sejam responsáveis pelo gerenciamento administrativo das escolas, além de gerir terceirizados responsáveis por áreas como limpeza e segurança. Em um primeiro momento, o governo quer implantar o modelo em mais de 200 escolas de 110 cidades.


Segundo o governo, o Parceiro da Escola será instalado mediante consulta pública junto à comunidade escolar. O texto afirma que a remuneração das empresas contratadas será estabelecida de acordo com a média de custo de referência da rede e observará a disponibilidade orçamentária. De acordo com o governo estadual, a ideia é expandir, por meio da Secretaria de Estado da Educação, o programa a partir de 2025.


O Programa, afirma o Executivo, possibilita que diretores e gestores se dediquem ao desenvolvimento de metodologias pedagógicas, treinamento de professores e acompanhamento do progresso dos alunos. O Executivo reforça que diretores, professores e funcionários efetivos lotados nas escolas serão mantidos e a gestão pedagógica seguirá a cargo do diretor concursado.

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá