Londrina
Cascavel

TV Tarobá

Tarobá FM

  • Londrina
  • Cascavel

Com demissão de funcionários, projetos do Provopar ficam ameaçados

10/07/18 às 09:22 - Escrito por Redação Tarobá News

Todos os funcionários do Provopar já começaram a ser dispensados, depois que a Prefeitura de Londrina rescindiu o convênio com a entidade. A preocupação da gestão atual é quem vai assumir o principal serviço, o Viva a Vida, que atende mais de 1200 crianças e adolescentes no contraturno escolar.

Há um ano e meio o Adrian Fogaça, de 12 anos, gosta das manhãs que passa no projeto social. O projeto Viva a Vida está em uma unidade no conjunto União da Vitória há quase 20 anos. Ao todo são 225 crianças e adolescentes atendidas aqui e o objetivo sempre foi o mesmo: trabalhar a participação deles na sociedade, fortalecer vínculos com a comunidade e com a família e abordar questões ligadas ao mundo do trabalho.

Esse é um dos pontos mantidos pelo Provopar. Na semana passada anunciou a demissão dos 104 funcionários que mantém os projetos e programas da entidade. Isso deve acontecer até agosto, quando termina o convênio com a Prefeitura. O contrato foi rescindido pela Assistência Social.

Por isso o clima entre os funcionários é de indefinição. Além do problema pessoal, de ficarem sem emprego, a preocupação é também com o projeto, que pode acabar.

Atualmente, são mais de 1200 crianças e adolescentes atendidos em 11 unidades do Viva a Vida. Grande parte na periferia de Londrina, além do programa Economia Solidária. Nós tentamos contato com a secretária de assistência social. A informação da secretaria é que já foi feito o convite para 17 entidades que cuidam de programas assistenciais na cidade. A rescisão por parte da prefeitura ocorreu por conta de inconsistências na prestação de contas dos programas em gestões passadas. O Provopar chegou a pedir para continuar os atendimentos até o final do ano mas não houve acordo.

(Reportagem: Ticianna Mujalli/ Fábio Lainetti)

© Copyright 2022 Grupo Tarobá