Linha 4

Publicidade

Dia histórico: Após 24 anos, pedágios deixam de ser cobrados no PR

Redação Tarobá News

Nós já tínhamos acostumado a reservar o dinheiro do pedágio para cada viagem. Aliás, quantas vezes deixamos de viajar por avaliar que o custo seria muito alto. Tem gente que pôde fazer essa escolha, outras pessoas não, porque o sustento da família depende desse ir e vir nas estradas.

Os pedágios, há mais de duas décadas, foram uma realidade nem sempre fácil de engolir para os paranaenses. Brechas contratuais, polêmicas levadas a esferas judiciais. Nesta sexta-feira (26), à meia noite, praticamente metade das praças de pedágio vão abrir as cancelas. A outra metade, à meia noite de sábado (26). Chega ao fim, depois de 24 anos, os contratos com as concessionarias.

Em audiência pública nesta semana na Assembleia Legislativa do Paraná, o Secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, já havia dito que o governo deve pedir na justiça para que as atuais concessionárias terminem as obras não executadas nas rodovias, mesmo após o fim dos contratos.

As concessões não serão renovadas pelo Governo do Estado. As atuais 27 praças de pedágios em todo paraná não terão mais cobranças. O que por um lado gera alívio financeiro, por outro lado gera uma grande preocupação. A partir de agora, até o ano que vem, quando um novo contrato deve ser assinado (ainda sem data definida), as rodovias estaduais passam a ser de responsabilidade do Departamento de Estradas e de Rodagem, o 'D.E.R', órgão vinculado ao governo do paraná. Já as rodovias federais,, de responsabilidade da união, passam a ser feridas pelo 'DNIT', o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes.

Um dos grandes pontos de questionamentos sobre o fim dos pedágios é em relação aos atendimentos nas rodovias, que antes eram prestados primeiro pelas concessionárias. Em acidentes sem gravidade, e sem vítimas, o próprio motorista deve fazer a sinalização e retirar o veículo da pista. Antes as concessionárias prestavam esse auxílio, agora os motoristas terão que fazer isso por conta própria, ou então chamar o seguro particular. E a partir deste final de semana, o atendimento emergencial às ocorrências nas rodovias será concentrado nos seguintes números:

- Em caso de problemas na pista, interrupções de tráfego e situações semelhantes, os usuários que estiverem em rodovias federais,, às "BR's" podem ligar diretamente para o número 191, atendido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

- Já os usuários que circularem pelas rodovias estaduais, às "PR's" poderão discar 198, que direciona para a Polícia Rodoviária Estadual.

- No caso de acidentes com vítimas, o usuário deve ligar para o número 193, do Corpo de Bombeiros, tanto em rodovia federal quanto em rodovia estadual. Os atendimentos serão realizados em parceria com o Samu.

As forças de segurança serão reforçadas nas estradas, segundo o Governo. Para isso, darão apoio à Polícia Rodoviária, um contingente formado por policiais militares e bombeiros, Polícia Civil, Polícia Científica e Defesa Civil.

*O Jornal Tarobá Segunda Edição desta sexta-feira (26), com Edson Morais e Giulianne Kuiava, explorou o tema. Para ter acesso, assista ao vídeo desta reportagem.


Texto: Giulianne Kuiava e Larissa Ludwig 

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade

Nós usamos cookies teste site para lhe proporcionar a melhor experiência possível lembrando de preferências em visitas anteriores. Clicando em "Aceitar" você aceita o uso de cookies e nossos Termos de Uso.