Escritório Social do Depen em Curitiba completa três anos de funcionamento

Redação Tarobá News
Paraná | Publicado em 06/06/2020 às 11:21

A unidade de Curitiba do escritório social do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) comepleta três anos de funcionamento com mais de dez miul monitoramentos registrados. O escritório presta assistência às pessoas em monitoração eletrônica que cumprem pena no sistema prisional. A iniciativa oferece suporte àqueles que deixam as penitenciárias com a tornozeleira eletrônica e precisam retomar a vida em sociedade.

“O escritório Social é uma ferramenta que permite que o Depen possa oferecer um tratamento penal para aqueles que deixam o sistema e são monitorados pelo equipamento eletrônico, onde é feito todo um acompanhamento com a inserção dessa pessoa no mercado de trabalho e no estudo. É uma grande ferramenta de ressocialização que está sendo aperfeiçoada por nós”, afirma o diretor do Depen, Francisco Caricati. 

Segundo escritório inaugurado no país, o Escritório Social faz parte do projeto Cidadania nos Presídios, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). No Paraná, a iniciativa deu tão certo que a primeira unidade inaugurada em Curitiba, há três anos, já possui extensão em todas as regionais do Estado. 

SERVIÇOS - Em um mesmo local, são ofertados atendimento social, educacional e de psicologia, com extensão de atendimento também às famílias dos monitorados. Além disso, a estrutura que pertence ao Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), oferece serviços como a confecção de documentos e o encaminhamento para emprego e qualificação profissional.

“Buscamos sempre a articulação das políticas públicas, por isso, mantemos parcerias com diferentes órgãos e encaminhamos essa pessoa para as redes de atendimento já existentes. Além disso, mantemos convênio com empresas para que essa mão de obra seja absorvida pelo mercado de trabalho”, explica a diretora do Escritório Social, em Curitiba, Marilu Kátia da Costa. 

A diretora acredita que o grande sucesso da iniciativa é a busca espontânea do monitorado pelo atendimento. “O acesso ao serviço é disponível a todos, mas somente aqueles que querem uma transformação verdadeira é quem vão nos procurar, então é gratificante acompanhar essa mudança”, explica Marilu. 

Além do Estado, a estrutura conta com o apoio do Poder Judiciário, município, Defesa Civil, Pastoral Carcerária, Conselho da Comunidade, entidades religiosas, empresas e universidades. 

PANDEMIA – Por conta de pandemia, o Escritório Social alterou a forma de atendimento que agora acontece por telefone, de segunda à sexta-feira, das 13h às 19 horas. De forma presencial, foram mantidos apenas os serviços emergenciais, como a emissão e entrega de documentos para obtenção do auxílio emergencial, e a entrega aos monitorados cadastrados de cestas de alimentos que foram doadas nesse momento de pandemia por diversas instituições parceiras.

AEN



Relacionados

Londrina | 12-07-2020 08:06

Jovem motociclista morre após bater em cavalo na zona norte de Londrina

Jovem motociclista morre após bater em cavalo na zona norte de Londrina

Paraná | 11-07-2020 10:45

Professor da rede estadual é finalista no Prêmio Educador Nota 10

Professor da rede estadual é finalista no Prêmio Educador Nota 10

Paraná | 11-07-2020 10:40

Combate à pandemia inclui reforço em leitos e medidas restritivas

Combate à pandemia inclui reforço em leitos e medidas restritivas

Paraná | 11-07-2020 10:38

Lives comemoram 30 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente

Lives comemoram 30 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente