Paraná

Paraná

Ex-secretário de esportes presta esclarecimentos sobre Estádio Olímpico


Ex-secretário de esportes presta esclarecimentos sobre Estádio
Foto: Flavio Ulsenheimer/ Assessoria CMC

“Minha função era apenas técnica”, afirmou Fabio Brugnerotto nesta quarta-feira (02) à Comissão de Viação e Obras da Câmara. Brugnerotto era diretor de esporte e lazer do município na gestão de Edgar Bueno e assumiu interinamente a função de secretário no final de 2016.

A Comissão de Viação, Obras Públicas e Urbanismo da Câmara –formada pelos vereadores Romulo Quintino (PSL), Jaime Vasatta (PTN) e Aldonir Cabral (PDT) – busca explicações para uma série de irregularidades na reforma do Estádio Olímpico Regional. De acordo com Romulo Quintino (PSL), presidente da comissão, “os depoimentos tomados nas últimas semanas com gestores do esporte cascavelense têm o objetivo de entender o porquê dos problemas estruturais vistos no Estádio e também na instalação das cadeiras”.

A primeira licitação de cadeiras previa a compra de apenas 3.661 cadeiras, porém o certame foi cancelado e um novo processo para compra de até 22 mil cadeiras foi realizado. Deste total, 10 mil foram compradas seminovas da Arena da Baixada, em Curitiba, sendo que aproximadamente 70% delas não puderam ser aproveitadas. Sobre o assunto, Fábio Brugnerotto afirmou que acompanhou a entrega, “mas não participava do planejamento das licitações nem era fiscal de contrato”.

“Em razão da minha formação e experiência, meu trabalho era a parte técnica dos times, dos atletas e técnicos. Quando assumi interinamente a secretaria a gestão estava acabando e todas as decisões já tinham sido tomadas”, afirmou Brugnerotto.

Os vereadores asseguram que a investigação continua e que outras pessoas relacionadas ao contrato e à gestão durante a reforma do Estádio podem ser ouvidas nos próximos dias.


Com informações assessoria


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina