Linha 4

Publicidade

Fundetec tem aval do Estado para implantação de Escola de Inovação Agrícola

Redação Tarobá News

A Fundetec (Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico) teve aval da Secretaria de Estado da Educação (Seed) para levar adiante um projeto que vem sendo discutido desde o início do ano passado. A proposta é implantar em Cascavel um moderno Colégio de Inovação Agrícola, na sede da Agrotec (Escola Agropecuária Tecnológica).

Durante o ano passado, o presidente da Fundetec, Alcione Gomes, e o deputado estadual Gugu Bueno tiveram reuniões com o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, para discutir a viabilidade do colégio. Nesta terça-feira (23), o secretário deu aval e autorizou a sequência dos trâmites necessários para a formalização do convênio. A vereadora Beth Leal e o vereador Professor Nildo Santello também participaram das tratativas.

“A Escola de Inovação Agricola atenderá jovens talentosos e criativos interessados adquirir conhecimento  e desenvolver soluções de inovação   para setores agropecuários  do Oeste do Paraná e de todo o estado, bem como oportunizar ao Estado do Paraná ser o locus da inovação neste setor onde o nosso estado já é referencia nacional”, destaca Alcione.

A Fundetec é uma fundação pública municipal, mantenedora de um Parque Tecnológico de Agroinovação que tem por objetivo promover o desenvolvimento econômico por meio da inovação e da tecnologia de maneira sustentável.

“Temos o Espaço Criar, um espaço maker todo equipado para treinamento em robótica, formação de programadores, oficinas de prototipação. Inovação se faz com ciência e para isto a Fundetec mantém laboratórios de análise de água, alimentos com equipamentos modernos para análise de metais e solo. Inovação se faz com ensino e a Fundetec mantém uma escola de capacitação agropecuária, a  Agrotec”, explica Alcione.

 

Agrotec

A Agrotec possui um área prática de plantio com 24 hectares, aviário escola, estufas para produção de flores e morango e para desenvolver cursos, treinamentos e demonstrações práticas em novas tecnologias, tratos culturais e manejo agropecuário, realiza oficinas de capacitação  em máquinas e implementos agrícola  e ainda  uma unidade de agroindustrializados para cursos práticos em panificação, derivados cárneos e lácteos.

Está equipada com alojamento, cozinha industrial, auditório, refeitório, anfiteatro, salas de treinamentos com capacidade para até para 150 pessoas.

No mesmo espaço há o Parque ambiental Suely Marcondes Festugatto,  espaço com 67 hectares de mata nativa preservada e grande  biodiversidade. “Temos ainda diversas empresas incubadas neste local que permitirão aos alunos desenvolverem seus projetos na prática”, explica Alcione.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade