Paraná

Paraná

Governo libera recurso para duplicação da PR-445 de Londrina até Irerê


Governo libera recurso para duplicação da PR-445
Foto: TV Tarobá Londrina

O Governo Federal liberou verba para a duplicação da PR-445 de Londrina até o Distrito de Irerê. A informação foi divulgada durante a reunião da comissão que acompanha a demanda.

A comissão é formada por representantes da Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil), Sociedade Rural, Clube de Engenharia, Sinduscon, Associação médica e Sindimetal. Eles são responsáveis por acompanhar obras e projetos de infraestrutura na região e estão de olho nos próximos 15 quilômetros de duplicação da PR-445, na continuação até o trevo do Distrito de Irerê.

A obra, segundo o Departamento de Estradas e Rodagens (DER), já teve verba liberada pelo governo federal e será licitada em breve. A construção deve demorar dois anos pra ficar pronta.

"A rodovia existente é o eixo. Vai ser aproveitada como uma das pistas e a rodovia nova vai depender das condições topográficas do terreno para facilitar a execução", explica Sérgio Selvatici, superintendente regional do DER.

A ideia é continuar o trabalho até Guaravera, 10 km à frente e depois seguir coma duplicação por mais 40 km, até chegar até Mauá da Serra, mas para isso ainda não há previsão nem de licitação.

Contorno Norte

Outro ponto de debate foi o projeto do contorno Norte. O traçado precisou ser mudado porque o original de 1997 está hoje todo ocupado por comércios e residências, situação que iria gerar um custo inviável para desapropriação. A nova proposta foi desenvolvida e custeada pela Econorte, mas a execução da obra ficará a cargo do governo do estado. Ao todo são 33 quilômetros de pista dupla com 16 obras como interseções, trevos, viadutos e trincheiras.

A construção vai ser dividida em etapas. "Acredito que mais um três meses a Econorte já nos entrega o projeto. Nós vamos fazer a aprovação do projeto através do DER e depois com recurso do governo vai fazer a licitação no primeiro lote", comenta Nelson Leal, diretor geral do DER.

Além de acompanhar as obras, eles também vão ajudar a definir as prioridades em cada uma delas, caso não tenha recursos para a toda a execução.

(Colaboração Ticianna Mujalli)


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina