Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Investimentos fortalecem pesquisa da Unioeste sobre cultivo da erva-mate

10/04/21 às 15:49 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

Uma pesquisa desenvolvida na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) sobre o cultivo da erva-mate recebeu recursos de emendas parlamentares para custeio de despesas de material de consumo e viagens, além de uma bolsa de mestrado. Os recursos foram anunciados na Assembleia Geral Ordinária do Conselho Gestor da Erva-Mate do Vale do Iguaçu – Cogemate, realizada nesta semana.

Segundo o professor Luis Alves, responsável pela pesquisa na Unioeste, a verba recebida tem grande importância para o desenvolvimento dos estudos. “Entramos em uma etapa praticamente toda concentrada em ensaios de campo, sendo necessárias viagens para as áreas representativas de cultivo da erva-mate no Paraná. Além disso, marca o apoio do Estado à pesquisa da erva-mate. O investimento contribuirá para a formação de recursos humanos na temática da pesquisa, fortalecendo a pós-graduação na Unioeste”, explica.

Ele destaca que o projeto busca o controle biológico de pragas da erva-mate, uma vez que o uso de inseticidas químicos sintéticos é proibido no cultivo da planta. "Nos próximos 24 meses será possível validar o controle biológico da ampola-da-erva com o fungo Beauveria bassiana, com uma tática segura e efetiva para resolver esse grave problema da erva-mate, tanto em viveiros de produção de mudas como nos cultivos comerciais”, afirma.

Leia mais:

Imagem de destaque
SUBCOMITÊ DE INTEGRAÇÃO

Estado discute fortalecimento das fronteiras com União e hidrogênio verde com Senado

Imagem de destaque
HIDRELÉTRICA CHAMINÉ

Copel moderniza usina de São José dos Pinhais que gera energia há 93 anos

Imagem de destaque
ESTAVA DESAPARECIDO

Avião é encontrado na região de Curitiba; piloto e passageiro morreram na queda

Imagem de destaque
ONDA DE CALOR

Com inverno de 30° C, Estado alerta para os cuidados básicos com a saúde

Os estudos  da Unioeste são realizados pela equipe de pesquisa do Laboratório de Biotecnologia Agrícola, em um projeto de pesquisa vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Conservação e Manejo de Recursos Naturais (PPRN), no campus de Cascavel, em parceria com o Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA), e financiado pelo Instituto Nacional da Erva-Mate (INYM) da Argentina.

Iniciado em 2010, o estudo foi interrompido pela ausência de financiamento em meados de 2015, sendo retomado somente em 2018. “Já no final de 2019 e início de 2020, os primeiros ensaios em campo foram realizados em plantio comercial de erva-mate. Diante disso, partimos para a busca de apoio financeiro e parcerias para a continuidade da pesquisa. Em 2019, firmamos um convênio com o INTA, da Argentina, e a parte do projeto que é realizado lá tem financiamento do INYM”, completa Alves.

Em 2020, o professor foi integrado ao Cogemate (Conselho Gestor da Erva Mate do Vale do Iguaçu) e passou a discutir com seus participantes a pesquisa desenvolvida e as demandas do setor.

AEN

© Copyright 2023 Grupo Tarobá