Londrinenses enfrentam problemas de saúde devido à baixa umidade do ar

Redação Tarobá News
Paraná | Publicado em 11/09/2019 às 21:43

Em dias tão quentes e secos não dá pra descuidar da saúde: em alguns horários a umidade do ar fica na casa dos 20%, o ideal para a saúde é de pelo menos 60%.

O frio foi embora antes da hora, quase duas semanas antes do inverno terminar. E de repente temos cenas de primavera/verão. Mas o problema é que o calor está associado ao tempo seco. Choveu só nos primeiros dias de setembro e apenas 26 mm. Com um tempo desse, as vendas de água e sorvete aumentaram 40% em um quiosque da cidade. 

Nos últimos dias, as mínimas giram em torno dos 20ºC e as máximas passam dos 30ºC. Uma frente fria que veio do Rio Grande do Sul não deve chegar aqui. Na estação meteorológica do Iapar são feitas 3 medições por dia; no período da tarde, além de ser o mais quente – a temperatura nessa semana tem atingido 35ºC – é também o que registra umidade mais baixa. A baixa umidade é caso sério para saúde. Casos de dor de garganta e conjuntivite estão no topo da lista. Para não sofrer com os efeitos do tempo seco, além beber muita água, é preciso ter paciência e deixar atividades mais intensas para horários de temperatura mais amena.

Reportagem: Heloísa Pedrosa.



Relacionados

Paranavaí | 13-09-2019 18:07

Suposto meteoro impressiona moradores no Paraná

Suposto meteoro impressiona moradores no Paraná

Curitiba | 13-09-2019 17:03

Depois de briga, mulher furta 60 calcinhas, enxoval de bebê e outras roupas de amiga

Depois de briga, mulher furta 60 calcinhas, enxoval de bebê e outras roupas de amiga

Curitiba | 13-09-2019 16:29

Paraná reduz roubos de celulares pelo terceiro ano seguido

Paraná reduz roubos de celulares pelo terceiro ano seguido

Paraná | 13-09-2019 15:52

Paraná reduz roubos de celulares pelo terceiro ano seguido

Paraná reduz roubos de celulares pelo terceiro ano seguido

PUBLICIDADE