Linha 4

Publicidade

Paraná abre 698 leitos de Covid em apenas 12 dias

Agência Estadual de Notícias

Foto: Geraldo Bubniak/AEN/Divulgação

Em um grande esforço para ampliar a estrutura de saúde oferecida para os paranaenses, o Governo do Estado confirmou a abertura de 698 leitos médicos para tratamento exclusivo da Covid-19 nos últimos 12 dias. Foram integrados ao sistema 213 leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) e 485 de enfermaria, em 30 municípios diferentes do Paraná.

Somente nesta sexta-feira (05), a mobilização da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) permitiu incorporar mais 53 pontos de internamento, entre UTIs (17) e enfermarias (36). Os leitos começaram a funcionar em hospitais de Cornélio Procópio (6), Cascavel (10), Curitiba (14), Maringá (20) e Colorado (3).

“Quase 700 leitos abertos em poucos dias, em um esforço muito grande para que não falte atendimento especializado. E vamos abrir outros assim que novos equipamentos chegarem. Só que a estrutura tem limite, as equipes médicas estão esgotadas e desfalcadas. Precisamos da compreensão e união de todos os paranaenses para ajudar a controlar a circulação do vírus”, explicou o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “Sem contar a descoberta desta nova cepa, a amazônica, que tem uma velocidade de contaminação muito maior e faz com que a necessidade de tratamento intensivo seja ainda maior”.

Com esse novo reforço no quadro, o Paraná conta atualmente com 3.761 leitos voltados exclusivamente para o tratamento do novo coronavírus. Desses, de acordo com a Sesa, 1.466 são de UTI – 22 pediátricas. E outros 2.295 clínicos, sendo 34 pediátricos.

“É um esforço descomunal. São quase 1.500 leitos só de UTI adulto. Em um ano de pandemia, construímos uma rede 125% maior do que aquela que já existia, com a inclusão de três novos hospitais”, ressaltou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. Ele faz referência aos complexos médicos de Guarapuava, Telêmaco Borba e Ivaiporã entregues pelo Governo do Estado no ano passado.

Segundo o secretário, o gasto mensal para a manutenção somente desses quase 700 leitos criados nos últimos 12 dias atinge R$ 14,4 milhões. “Contamos com a parceria do Ministério da Saúde para ajudar nessa conta. E também com o envio de mais equipamentos para que possamos pensar em mais ampliações”, disse Beto Preto.

REDE GERAL – Além da estrutura destinada exclusivamente para o enfrentamento da pandemia, o Paraná conta com outros 7.885 leitos disponíveis em uma rede paralela para o internamento de pacientes em geral. Nessa conta são mais 1.272 UTIs, sendo 181 pediátricas, e 6.613 enfermarias – 1.692 pediátricas.

Locais que podem ser revertidos em parte para o tratamento da Covid-19, de acordo o quadro que a doença apresentar no Estado nos próximos dias. “É uma possibilidade que trabalhamos. Mas quero reafirmar que todos os cidadãos do Paraná estão recebendo o atendimento adequado, com respiradores e remédios adequados para o tratamento”, ressaltou o secretário.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade