Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Paraná tem mais dois municípios selecionados para programa voltado ao turismo inteligente

08/06/23 às 08:47 - Escrito por Agência Estadual de Notícias
siga o Tarobá News no Google News!

Dois municípios paranaenses estão entre os dez selecionados na Estratégia Nacional DTI (Destinos Turísticos Inteligentes) Brasil, divulgada pelo Ministério do Turismo nesta quarta-feira (07): Foz do Iguaçu (Oeste) lidera e Ponta Grossa (Campos Gerais) é a terceira colocada no ranking. Os outros municípios escolhidos foram Goiânia (GO), Santos (SP), Joinville (SC), Vila Velha (ES), Fortaleza (CE), São Luiz (MA), Gramado (RS) e Bonito (MS).


Para ser um Destino Turístico Inteligente, o município precisa ser um espaço turístico inovador, acessível a todos, com uma infraestrutura tecnológica que garanta o desenvolvimento sustentável do território, facilite a interação e integração do visitante com o entorno e incremente a qualidade da sua experiência no destino.


Além disso, também precisam resolver problemas divididos em nove eixos de atuação: governança, sustentabilidade, inovação, tecnologia, marketing, criatividade, mobilidade, segurança e acessibilidade.

Leia mais:

Imagem de destaque
IMPACTOS

Copel e Simepar desenvolvem sistema de IA para prever desligamentos por temporais

Imagem de destaque
NATASHA FERREIRA

Judoca paranaense patrocinada pela Sanepar vai disputar Olimpíada de Paris

Imagem de destaque
ASSISTÊNCIA

Paraná envia mais de 1,3 milhão de unidades de medicamentos ao Rio Grande do Sul

Imagem de destaque
DETERMINAÇÃO DO CNJ

Desembargador que disse que ‘mulheres estão loucas atrás dos homens’ é afastado


As cidades participantes foram selecionadas a partir de critérios como existência de policiamento turístico, plano de mobilidade, programa ou plano estratégico de cidade sustentável e/ou cidade inteligente, ações ou projetos relacionados ao desenvolvimento da economia criativa no destino, entre outros quesitos.

O resultado final da chamada pública foi divulgado após análise de recurso administrativo avaliado pela comissão competente, composta por integrantes do MTur, da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).


ETAPAS – A partir de agora essas cidades passarão por um diagnóstico que apontará uma estratégia para o desenvolvimento do turismo local, além da capacitação de gestores locais do setor. Os selecionados, após completarem o seu Plano de Transformação, receberão o certificado de “DTI em Transformação”, o que não significa que sejam destinos turísticos inteligentes, mas que estão no caminho para essa transformação.


Os municípios definirão os seus cronogramas de implantação com base nos resultados da avaliação realizada e de acordo com as principais necessidades e possibilidades de cada um. A primeira capacitação será presencial, na sede do Ministério do Turismo, em Brasília, ainda no mês de junho. O Ministério do Turismo enviará o convite aos gestores representantes dos municípios em breve.


ESTRATÉGIA – A iniciativa está na segunda edição e visa melhorar a competitividade de mercado dos destinos selecionados, que dotados de tecnologia e inovações se tornarão mais atraentes para os visitantes e população de toda a região. Na primeira temporada, Curitiba foi destaque.


A Estratégia Nacional é dividida em dois ciclos: no primeiro, é feito um diagnóstico, uma capacitação e um planejamento, onde é conhecida a situação em que a cidade se encontra, sendo o ponto de partida para o desenho de um Plano de Transformação que vai apoiar o município a se transformar, de fato, em um DTI.


Já a segunda etapa consiste em realizar a execução das ações contidas no Plano para que o município consiga o Selo DTI Brasil, que pode ser obtido após o destino passar por uma auditoria feita por técnicos do Ministério do Turismo junto a um ou mais representantes do Instituto Ciudades del Futuro (Ong com sede na Argentina) – parceiro do MTur nesta iniciativa.


A partir daí, a cidade entra em um processo de melhoria contínua, ampliando sua capacidade de enfrentar novos desafios sociais, políticos, tecnológicos e econômicos.

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá