PRF evita colisão frontal com viatura e autua motorista em quase R$ 6 mil

Redação Tarobá News
Paraná | Publicado em 02/06/2020 às 19:04

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou a imprudência de um motorista que quase causou uma tragédia na noite do último domingo (31), na BR-277, em Porto Amazonas (PR).

Por volta das 19 horas, agentes da PRF, em ronda pela BR-277, flagraram um motorista forçando a passagem em frente à viatura da PRF que seguia no sentido contrário. O policial que conduzia a viatura precisou sair da pista de maneira brusca para evitar uma tragédia. Imediatamente, a equipe fez o retorno a fim de se pudessem abordar o veículo, um Fiat Doblò.

Durante o trajeto de volta, os policiais flagraram outra ultrapassagem em local proibido pelo motorista. Quilômetros depois, os agentes conseguiram abordar o carro. O motorista, de 63 anos, que presta serviços para uma empresa de guinchos, havia sido contratado para levar passageiros que tiveram seu veículo imobilizado em outra localidade.

Diante dos fatos, o motorista foi autuado pela ultrapassagem forçada, multa gravíssima, no valor de R$ 2.934,70 e pelas duas ultrapassagens proibidas, também gravíssimas, no valor de R$ 2.935,00. Com as três multas, o motorista alcançou 21 pontos em sua CNH, suficiente para suspender a habilitação, mas a punição pela ultrapassagem forçada já enseja sua suspensão do direito de dirigir, além dos R$ 5.869,40. O motorista foi liberado.

ASSESSORIA 



Relacionados

Londrina | 04-07-2020 12:01

Operação conjunta retira moradores de rua da rodoviária de Londrina

Operação conjunta retira moradores de rua da rodoviária de Londrina

Londrina | 04-07-2020 10:22

Comércio de Londrina e região vai começar a semana de portas fechadas

Comércio de Londrina e região vai começar a semana de portas fechadas

Guarapuava | 04-07-2020 09:45

Sanepar vai investir R$ 145 milhões em Guarapuava

Sanepar vai investir R$ 145 milhões em Guarapuava

Paraná | 04-07-2020 09:44

Semana é marcada por mais restrições para conter o coronavírus

Semana é marcada por mais restrições para conter o coronavírus