Linha 4

Publicidade

​Saúde apresenta ações do Paraná à Frente Parlamentar do Coronavírus

Agência Estadual de Notícias

Foto: Américo Antonio/SESA

As ações de combate à Covid-19 realizadas pelo Governo do Paraná foram apresentadas pela Secretaria de Estado da Saúde durante reunião da Frente Parlamentar do Coronavírus da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (19).

Foram destacadas medidas como a abertura de mais de 4,6 mil leitos exclusivos para atendimento à Covid-19, a realização de cerca de 2,5 milhões de testes RT-PCR, a aplicação de mais de 1,9 milhão de doses de vacina e a rápida distribuição dos imunizantes aos municípios.

“A Secretaria da Saúde tem trabalhado diuturnamente no combate ao coronavírus e se mantém aberta a discussões. É muito importante essa conversa entre o Executivo e o Legislativo, para que as ações possam ser apresentadas em sua totalidade, promovendo conscientização coletiva de todo o esforço do Governo do Estado no enfrentamento da doença”, disse o diretor-geral da secretaria, Nestor Werner Junior.

Segundo ele, as campanhas De Domingo a Domingo e Corujão da Vacinação têm colaborado para acelerar a imunização em todo o Estado. Cerca de 99,6% das doses destinadas à D1 já foram aplicadas no Paraná até essa segunda-feira (19). As aplicações da segunda dose, por sua vez, representam 48,2% do total enviado aos municípios, considerando o tempo de espera entre uma aplicação e outra.

O Estado tem aproximadamente 1.850 salas de vacina e capacidade para vacinar até 150 mil pessoas por dia. “Nossa expectativa é vacinar todos os grupos prioritários com pelo menos a primeira dose até o final de maio, mas para isso dependemos da disponibilidade de vacinas”, acrescentou o diretor.

GRUPOS PRIORITÁRIOS – O Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19 segue a estrutura do Plano Nacional e possui grupos prioritários para recebimento dos imunizantes. Este documento está passando pela terceira atualização e deve acrescentar novos grupos, conforme orientado pelo Ministério da Saúde, elencados com prioridade.

“Quando o Ministério da Saúde envia novas doses ao Estado, os quantitativos já vêm destinados diretamente aos grupos que devem ser atendidos. O número de profissionais de saúde tem aumentado desde o início da pandemia e é preciso atender a todos. A realidade destes grupos dentro do Plano Estadual de Vacinação mudou e por isso pedimos ao ministério que reconsidere o número de doses enviadas de acordo com a atual realidade do Paraná”, explicou o diretor-geral.

FURA-FILAS – Outro assunto discutido durante a reunião foi o número de denúncias e investigações de fura-fila da vacina. Até a tarde desta segunda-feira (19) o Paraná já havia registrado 731 denúncias em 162 municípios.

O controlador-geral do Estado, Raul Siqueira, falou sobre as ações do Governo para combater essa prática. “A Controladoria Geral atua como órgão central de controle no Estado e a campanha Paraná sem fura-fila tem por objetivo concentrar as denúncias de não cumprimento da regra prioritária tanto do Plano Nacional, quanto Estadual e municipal. É uma medida inovadora, com aderência nos 399 municípios e com a possibilidade de todos os cidadãos registrarem suas denúncias, inclusive de forma anônima”, explicou.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade