Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

TCE desmente nota da JMK sobre controle online

29/05/19 às 15:32 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) desmentiu nota oficial publicada pela empresa JMK Serviços Ltda., que é suspeita de causar prejuízo de mais de R$ 125 milhões ao governo estadual na manutenção dos veículos oficiais. O órgão nega a existência de qualquer espécie de acompanhamento online dos serviços que seriam prestados pela empresa, que teve 14 de seus dirigentes presos ontem.

Nota do TCE:

"O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) desmente categoricamente a existência de qualquer acompanhamento onlinedos serviços prestados pela JMK Serviços Ltda. por esta Corte, inclusive com a utilização de uma pretensa "senha", conforme nota emitida pela empresa no dia de ontem (28).

Leia mais:

Imagem de destaque
ENTENDA

PCPR prende três pessoas que aplicavam golpes com central falsa de teleatendimento

Imagem de destaque
ADI PROTOCOLADA

Ação no STF questiona projeto que terceirizou escolas públicas do PR

Imagem de destaque
DOCUMENTOS ARQUIVADOS

Documentos descartados pela PCPR são reciclados e vão ajudar entidades assistenciais

Imagem de destaque
VEJA DADOS

Volume de vendas do comércio no Paraná cresce 4,5% nos 5 primeiros meses do ano

Esta Corte controla o correto emprego de recursos públicos a partir da fiscalização dos entes públicos, não tendo qualquer tipo de acesso a serviços no âmbito privado, como é o caso de manutenção de veículos em oficinas terceirizadas. Os sistemas de acompanhamento online que existem no TCE-PR fiscalizam efetivamente entes do Estado e municípios, jamais qualquer entidade privada.

Desde o primeiro semestre de 2015, o Tribunal de Contas vem investigando, por meio, inicialmente, da Terceira Inspetoria de Controle Externo, a licitação que foi vencida pela referida empresa, no âmbito da Secretaria de Estado da Administração e da Previdência e de seu órgão subordinado o Departamento Estadual de Transporte - DETO, com base no contrato nº 256/2015-SEAP.

Pelo Processo nº 702324/15, foi, inclusive, instaurada uma Tomada de Contas Extraordinária para apurar inconformidades, sendo determinada a irregularidade nas contas da SEAP e aplicadas penalidades a gestores, com o encaminhamento, ainda no ano passado, do processo ao Ministério Público Estadual para as devidas providências, contribuindo assim com as investigações policiais".

 Leia mais: JMK deve ser substituída após denúncias da Operação Peça Chave

Em Cascavel, 30 ordens de serviços em viaturas não foram atendidas 

Estado apura irregularidades e contesta pagamentos para a JMK

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá