Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel
Londrina
Cascavel

Vereadores entregam documentação sobre irregularidades na educação

20/12/17 às 14:55 - Escrito por Ellen Santos
Foto: assessoria -

Os vereadores Celso Dal Molin, Paulo Porto, Policial Madril e Alécio Espínola entregaram ao prefeito Leonaldo Paranhos, na manhã de hoje (20), o resultado de uma investigação sobre compras realizadas por escolas municipais entre 2013 e 2016. Segundo a documentação, já entregue ao Ministério Público, os vereadores fiscalizaram cerca de 40 empresas que prestaram serviços ou realizaram vendas de materiais de construção, informática e livraria às escolas. A investigação apontou que pelo menos 16 empresas atuavam através de conluio e 12 empresas que "não existem", apesar de apresentarem o CNPJ para "participarem" da concorrência.

O prefeito determinou a imediata adoção das medidas pela Secretaria de Administração para levantar toda a situação apresentada pelos vereadores. Paranhos reafirmou aos vereadores a determinação repassada à secretária Marcia Baldini (Educação) "para liberar todas as informações e é importante essa ação da Câmara de Vereadores, até para não ficar, diante da população que existe uma perseguição do Executivo à administração passada".

Para o prefeito "esta é exatamente a ação que deve ser feita: abrir e revelar à imprensa e à população e buscar justiça para aqueles que desviaram dinheiro da Prefeitura e da população. São medidas que estamos tomando todos os dias. É preciso continuar com a transparência, não apenas dos atos da administração passada, mas também da nossa administração. A Câmara e a população têm toda liberdade de denunciar porque é o momento de resgatar a credibilidade junto a população".

Questionado sobre a possibilidade de "barrar" estas empresas de participarem de licitações e realizarem vendas ao Município, o prefeito afirmou que sendo comprovada a corrupção, não apenas o CNPJ da empresa entra na 'lista negra', como também o CPF dos proprietários para evitar "manobras". Quanto aos servidores que poderiam estar envolvidos nas irregularidades, Paranhos afirmou que, "sendo comprovada as irregularidades e o envolvimento de servidores, serão adotadas as medidas adequadas para cada caso".

Assessoria

© Copyright 2022 Grupo Tarobá