Linha 4

Publicidade

Bebê de 10 meses é encontrado morto após ficar um dia sem supervisão em Curitiba

Redação Tarobá News

Foto: Eliandro Santana/Banda B

Um bebê de 10 meses de vida foi encontrado morto na noite desta sexta-feira (19), na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), após a mãe supostamente ter deixado a criança com o pai para trabalhar. A polícia possui algumas linhas de investigação e os pais foram levados à delegacia para prestar depoimento.

Segundo o delegado da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Tito Livio Barichello, o bebê apresentava manchas que seriam ocasionadas quando o corpo fica parado durante um certo tempo na mesma posição. “O sangue migra para a parte baixa do corpo e nessa parte aparecem muitas escoriações”, disse. A criança teria sido encontrada de bruços e apresentava vermelhidão na região do rosto, peito e pernas.

Ainda, a própria família teria chamado a DHPP ao local. A Polícia Militar, a Polícia Científica, médicos e o IML (Instituto Médico Legal) foram até a casa que fica na Vila Barigui.

“Ela estava abandonada em um berço havia mais de 12 horas. Há informações de que ela foi colocada para dormir ontem à noite [quinta-feira, 18] e encontrada já sem vida no fim da tarde desta sexta, 19”, explicou Barichello à Banda B.

O pai teria ficado com a responsabilidade da criança enquanto a mãe trabalhava, segundo relatou o delegado. “Ela ficou todo esse tempo sem receber atendimento por parte do pai. Inclusive há uma mamadeira na pia e vamos analisar o conteúdo dela”, contou.

Causa

Tito afirmou que aparentemente não há marcas externas que possam indicar que a criança tenha sofrido uma lesão que a tenha levado à morte, isto é, não houve agressão. Contudo, o titular da DHPP destacou que o IML fará uma análise mais aprofundada, ainda hoje, para verificar se houve alguma ação externa que tenha provocado o óbito.

 A polícia já trabalha com a hipótese de que o caso tenha relação com maus-tratos e omissão. “Ocorreu omissão, mas precisamos verificar se houve omissão criminosa”, citou. O pai ainda teria dito à polícia que “seria comum deixar a criança sem alimentação”, conforme destacou o delegado.

Uma outra filha do casal, de 5 anos, possui uma mancha no corpo, segundo informou Tito. A própria criança teria afirmado que a lesão foi causada pelo pai.

Depoimento

O pai e a mãe das crianças foram conduzidos à DHPP para prestar depoimento. De acordo com Barichello, uma acareação será feita se necessário. “Existem alguns indícios que fizeram a polícia levar os dois para a delegacia”, assegurou. No entanto, estes indícios não foram revelados à imprensa. 

Para o delegado, o cenário ainda é instável, já que ainda é necessário realizar as oitivas com os envolvidos e esperar o resultado do laudo do IML. Vizinhos da família também serão ouvidos.

Prisão

Questionado sobre a possibilidade de haver a prisão em flagrante do pai, o delegado afirmou que ainda faltam indícios para que isso aconteça. “Não é comum uma criança de 10 meses perder a vida por causa de nada. Temos que entender a causa para podermos imputar a conduta”, disse.


Banda B.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade