Delegado de polícia é preso suspeito de liberar traficantes

Redação Tarobá News
Policial | Publicado em 29/01/2018 às 12:09

O delegado do município de Matinhos, no litoral do Paraná, foi preso nesta segunda-feira (29) pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Ele é suspeito de liberar traficantes e é investigado pelos crimes de corrupção passiva majorada e falsificação de documento público.

A autorização da prisão foi concedida pela 2ª Promotoria de Justiça de Ibaiti, no norte pioneiro do estado.

Também foram presos um ex-policial militar, o sogro do prefeito de Ibaiti e o líder da organização criminosa, pelos crimes de tráfico interestadual de drogas, associação para o tráfico e corrupção ativa majorada.

A ação faz parte da operação Atrox, que investiga os crimes de tráfico de drogas e corrupção.

Durante a operação, que contou com o apoio da Polícia Militar, foram cumpridos ainda nove mandados de busca e apreensão, na delegacia de Matinhos e em residências localizadas em Ibaiti, Telêmaco Borba, Matinhos e Londrina.

Investigações

A operação Atrox resultou de oito meses de investigação, tendo em vista denúncias de que traficantes haviam sido presos quando transportavam drogas de Ibaiti a Matinhos, em uma caminhonete Chevrolet S-10.

Conforme apurado, o delegado teria liberado os traficantes ilegalmente, adulterando as peças do inquérito policial, mediante o recebimento de vantagem indevida.

Leia mais em Paraná Portal



Relacionados

Londrina | 29-05-2020 10:52

Denarc prende dois e apreende cocaína na zona norte de Londrina

Denarc prende dois e apreende cocaína na zona norte de Londrina

Policial | 29-05-2020 10:13

Operação Tamoio: PRF apreende maconha, pistola, munição, celulares e relógios no Paraná

Operação Tamoio: PRF apreende maconha, pistola, munição, celulares e relógios no Paraná

Cascavel | 29-05-2020 10:10

Detido pelo GDE, homem confessou autoria de assaltos

Detido pelo GDE, homem confessou autoria de assaltos

Mauá da Serra | 29-05-2020 09:50

Quatro são presos por receptação de 800 litros de leite em Mauá da Serra

Quatro são presos por receptação de 800 litros de leite em Mauá da Serra

PUBLICIDADE