Delegado de polícia é preso suspeito de liberar traficantes

Redação Tarobá News
Policial | Publicado em 29/01/2018 às 12:09

O delegado do município de Matinhos, no litoral do Paraná, foi preso nesta segunda-feira (29) pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Ele é suspeito de liberar traficantes e é investigado pelos crimes de corrupção passiva majorada e falsificação de documento público.

A autorização da prisão foi concedida pela 2ª Promotoria de Justiça de Ibaiti, no norte pioneiro do estado.

Também foram presos um ex-policial militar, o sogro do prefeito de Ibaiti e o líder da organização criminosa, pelos crimes de tráfico interestadual de drogas, associação para o tráfico e corrupção ativa majorada.

A ação faz parte da operação Atrox, que investiga os crimes de tráfico de drogas e corrupção.

Durante a operação, que contou com o apoio da Polícia Militar, foram cumpridos ainda nove mandados de busca e apreensão, na delegacia de Matinhos e em residências localizadas em Ibaiti, Telêmaco Borba, Matinhos e Londrina.

Investigações

A operação Atrox resultou de oito meses de investigação, tendo em vista denúncias de que traficantes haviam sido presos quando transportavam drogas de Ibaiti a Matinhos, em uma caminhonete Chevrolet S-10.

Conforme apurado, o delegado teria liberado os traficantes ilegalmente, adulterando as peças do inquérito policial, mediante o recebimento de vantagem indevida.

Leia mais em Paraná Portal



Relacionados

Londrina | 15-11-2019 20:09

Motorista embriagado estaciona em cima de fogueira e carro tem perda total

Motorista embriagado estaciona em cima de fogueira e carro tem perda total

Curitiba | 15-11-2019 17:38

Atirador manda motorista descer e mata jovem dentro de carro

Atirador manda motorista descer e mata jovem dentro de carro

Campo Largo | 15-11-2019 16:28

PM vai atender capotamento e encontra mais de 100 kg de maconha

PM vai atender capotamento e encontra mais de 100 kg de maconha

Ponta Grossa | 15-11-2019 14:54

Jovem agredida pelo ex recebe alta após 11 dias

Jovem agredida pelo ex recebe alta após 11 dias