Donos de posto acusados de adulterar combustível podem pegar até 5 anos de prisão

Murilo Pajolla
Policial | Publicado em 16/04/2019 às 16:39

O proprietários de um posto de combustíveis de Londrina poderão pegar até 5 anos de prisão por adulteração do produto. O estabelecimento, que fica na esquina da avenida Rio Branco com a rua Tietê, também poderá ser lacrado pela prefeitura. 

LEIA MAIS:

As informações foram repassadas pelo promotor de Justiça Miguel Sogaiar em uma entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (16). Ele afirmou que um laudo de laboratório comprovou a mistura de solventes no combustível. 

O exame já foi encaminhado pelo Ministério Público (MP) à secretaria da Fazenda de Londrina, que poderá cassar o alvará do estabelecimento com base em uma lei municipal. 

Além da possibilidade de prisão e de fechamento, os proprietários poderão ser multados pelo Procon. 

O que diz o posto

Em nota, o advogado do posto de combustíveis afirmou que a denúncia "não corresponde à realidade" e ressaltou que "sempre comercializou combustíveis em conformidade com todos os parâmetros impostos pela ANP". 

"Constatou-se a presença de apenas 0,1 kg/m³ de metanol na gasolina analisada, valor muito inferior ao máximo legalmente permitido pela ANP - 0,7 kg/m³, de modo que a denúncia feita em relação ao posto não corresponde à realidade", afirma a nota. 

(Colaboração: Lívia de Oliveira)



Relacionados

Foz do Iguaçu | 19-04-2019 10:28

Mulher fica gravemente ferida ao ser baleada em Foz do Iguaçu

Mulher fica gravemente ferida ao ser baleada em Foz do Iguaçu

Cascavel | 19-04-2019 10:21

Homem é preso ao tentar vender veículo locado em Londrina

Homem é preso ao tentar vender veículo locado em Londrina

Foz do Iguaçu | 19-04-2019 10:15

PF destrói embarcações de pesca clandestina em Foz

PF destrói embarcações de pesca clandestina em Foz

Assis Chateaubriand | 19-04-2019 10:02

Vídeo mostra jovem sendo agredido em Assis Chateaubriand

Vídeo mostra jovem sendo agredido em Assis Chateaubriand

PUBLICIDADE