Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Em áudio, moradora pede ajuda a vizinhos enquanto suspeito de assalto é rendido por marido

04/10/22 às 13:10 - Escrito por Redação Tarobá News

A moradora da residência que foi invadida por um suspeito que morreu no local, na manhã desta terça-feira (4), em Londrina, gravou um áudio pedindo ajuda para os vizinhos, enquanto o marido rendia o invasor. O caso ocorreu no Conjunto Parigot de Souza 1, na zona norte da cidade.


A gravação foi enviada no grupo de WhatsApp dos moradores do bairro. Na mensagem, a mulher revelou o momento de pânico. "Acabaram de invadir minha casa. Meu marido está segurando ele. Não sei se a polícia vai demorar pra vir. Tem como vocês virem aqui para ajudar a gente? O cara está armado. Consegui tirar a arma dele, mas ele ainda está aqui", disse.


O marido, que também não quis se identificar, deu detalhes da situação. "Fui colocar o lixo para fora e ele me abordou pedindo informação e água. Quando me virei, ele me impressionou mostrando uma arma, pediu para eu ficar calmo e entrar. Quando ele chegou aqui dentro, começou a se alterar e eu vi que tinha alguma coisa de errado", relatou.


Conforme o morador, o suspeito pediu a chave de sua moto e ordenou que ele se deitasse no chão. O homem foi para fora da casa e enquanto tentava ligar a moto, o morador o trancou para fora. "Eu consegui fechar a casa e achei que estava tudo bem, mas ele voltou e arrombou a porta", contou.


Foi nesse momento, de acordo com o morador, que eles entraram em luta corporal. "Quando consegui segurar ele, ele já estava meio mole, não estava bem. Começou a sair um negócio da boca dele e ele veio a óbito. Parece que estava drogado”, afirmou.


Ainda dentro da residência, foi encontrado um cachimbo nos pertences do invasor. A arma que ele portava era falsa.


O criminoso foi identificado pela PM como Rafael Marinho Correa, conhecido como Coquito. Ele tinha 37 anos e três mandados de prisão em aberto, sendo dois por roubo e um por evasão.

© Copyright 2022 Grupo Tarobá