Linha 4

Publicidade

Especialista defende suspensão da fiscalização com radares móveis

Redação Tarobá News

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) suspendeu as operações e fiscalizações com radares móveis nas rodovias federais a partir da próxima segunda-feira (19). A medida dividiu opinião de motoristas. 

Enquanto alguns concordaram porque veem os radares como parte de uma suposta "indústria da multa", outros dizem que o fim das fiscalizações pode tornar o trânsito mais perigoso. 

ENTENDA A MEDIDA: 

O consultor de trânsito Hilton Cesar Belchior defendeu a medida do governo federal. Segundo ele, a fiscalização por radar móvel não cumpre com requisitos da legalidade. "A fiscalização tem que estar identificada. Não fica. 

O presidente ainda fala: no final de um 'retão', depois de um 'descidão', o policial atrás de uma árvore, de uma placa, uma moita. A lei não fala sobre isso e é justamente por esse motivo que ele decidiu revogar". 

Belchior defende, no entanto, a continuidade dos radares fixos. 

Com TV Tarobá 

COMENTÁRIOS

Publicidade