Linha 4

Publicidade

Galo apreendido por perturbação de sossego será leiloado

Redação Tarobá News

Foto: Reprodução TN Online

O galo de Ivaiporã, no Paraná, que virou notícia após ser apreendido por perturbação de sossego, será leiloado.  

O proprietário do galo, Elcio Antunes da Silva, de 51 anos, tinha cinco dias para procurar o  Departamento Municipal de Meio Ambiente para buscar o galo. Na tarde de quarta-feira (9), Elcio se reencontrou com a ave, que já foi levada para uma chácara. 

Elcio, que é trabalhador rural, contou que está com o animal há quase dois meses. Mas, o galo começou a cantar recentemente. 

A diretora do Departamento Municipal de Meio Ambiente, Denise Kusminski acompanhou Elcio e o galo, até a chácara. 

Flavio Maciel, do Departamento de Meio Ambiente, informou que galos não podem ser criados no perímetro urbano. "Depois dessa apreensão, já recebemos várias reclamações, esse tipo de animal, não pode ser criado dentro da cidade, tem que ser em chácara, sítio, sem vizinhos. Tem pessoas denunciando patos, galinhas em outras casas. Tem pessoas que não se incomodam, mas tem outras que se incomodam com o cheiro, barulho", explica.

O caso

A Polícia Militar (PM) de Ivaiporã, no interior do Paraná, precisou lidar com um fato inusitado, na madrugada de domingo (6). 

Um morador da Rua Agripina Maria Pedro, na Vila Santa Terezinha, representou contra o dono de um galo por perturbação de sossego. O galo foi apreendido. 

No local, por volta das 2h40, uma pessoa chamou a PM e disse que o vizinho mantém um galinheiro nos fundos da casa, onde um galo estava perturbando, tirando seu sossego.

O homem ainda contou que já conversou com o dono do galo, mas que ele não tomou providências.

Diante da representação criminal contra o responsável pelo galo, a equipe apreendeu a ave e lavrou o Termo Circunstanciado contra o autor.

Com TN Online.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade