Justiça prorroga afastamento de diretores de clínicas psiquiátricas investigadas

Redação Tarobá News
Policial | Publicado em 12/06/2019 às 22:03

A justiça prorrogou por mais três meses o afastamento dos diretores das duas clínicas psiquiátricas de Londrina que atendem o SUS e estão sob investigação do Ministério Público (MP). 

A decisão é do juiz da 5ª Vara Criminal de Londrina, Paulo César Roldão. Assim, Paulo Fernando de Moraes Nicolau e Mara Lúcia Silvestre devem permanecer longe da Clínica Psiquiátrica e Villa Normanda. Na sentença, o magistrado afirmou que a permanência no cargo pode prejudicar a coleta de provas dos delitos em apuração, e também a prática de novas irregularidades. 

Os dois diretores já foram denunciados pelo MP por crimes como maus tratos, cárcere privado, peculato, entre outros. O primeiro afastamento saiu em fevereiro. O despacho também mantém os dois proibidos de entrar em contato com qualquer funcionário, ex-trabalhadores e pacientes das clínicas. A defesa deve entrar com novo Habeas Corpus para tentar reverter a decisão.

Com TV Tarobá 



Relacionados

Curitiba | 15-09-2019 09:27

Homem tenta beijar adolescente à força durante festa na casa de família

Homem tenta beijar adolescente à força durante festa na casa de família

Santa Helena | 15-09-2019 09:15

Indígena é agredida pelo companheiro

Indígena é agredida pelo companheiro

Umuarama | 15-09-2019 09:10

Caminhoneiro é preso ao tentar subornar policiais militares

Caminhoneiro é preso ao tentar subornar policiais militares

Marialva | 15-09-2019 08:37

Homem morre ao ser baleado no Jardim Itamaraty

Homem morre ao ser baleado no Jardim Itamaraty

PUBLICIDADE