Linha 4

Publicidade

Mulher é presa por pagar R$ 10 mil para atiradores matarem o marido na Grande Curitiba

Redação Tarobá News

Na primeira tentativa de assassinato, Valdemir Cardoso levou dois tiros na nuca e foi largado em uma área de matagal. Ele sobreviveu, mas ficou paraplégico. Imagem mostra o resgate da vítima. (Foto: Colaboração)

Uma mulher de 57 anos e o irmão dela, 47, foram presos no início da semana pela morte do caminhoneiro Valdemir Cardoso, 49, que ocorreu em março deste ano em Quatro Barras, na região metropolitana de Curitiba. Para a Polícia Civil, Roseli Alves de Miranda arquitetou o assassinato do companheiro, duas vezes, porque ele insistia em cobrar um empréstimo que havia feito para ela.

Na época, a mulher, que é Mãe de Santo, morava em uma casa no Jardim Menino Deus, onde mantinha um terreiro. “Ela tinha um relacionamento com esse rapaz e pediu um empréstimo de R$ 25 mil para poder fazer algumas modificações no terreiro. Depois da reforma, Valdemir começou a reivindicar o dinheiro e os dois chegaram até a se separar. Ela, então, resolveu contratar duas pessoas para matá-lo”, relatou o delegado Luis Carlos de Oliveira, responsável pelo caso, em entrevista nesta sexta-feira (13).

Na noite do dia 31 de janeiro, os criminosos sequestraram Valdemir da porta de casa e o obrigaram a entrar no próprio carro. Eles dirigiram o automóvel até uma área de mata nativa no bairro Jaguatirica, em Campina Grande do Sul. “Durante o trajeto, a vítima ofereceu R$ 5 mil reais para que a dupla desistisse da ideia. Mas os dois retrucaram, disseram que haviam recebido R$ 10 mil para fazer o trabalho. Eles deram dois tiros na nuca do rapaz e o abandonaram no matagal”, completou o delegado.

Valdemir sobreviveu ao ataque, mas ficou paraplégico. Ele foi socorrido no dia seguinte e, como estava consciente, conseguiu avisar os bombeiros que desconfiava que a mulher e o cunhado eram os mandantes do crime. “O rapaz ficou internado no Hospital Cajuru e, posteriormente, Roseli o levou para casa e o manteve lá. Quinze dias após a alta [em 1º de março], uma pessoa invadiu o imóvel e atirou duas vezes na cabeça de Valdemir, que morreu na hora”.

Participação do irmão

Segundo as investigações, o irmão da Mãe de Santo, Elizeu Alves de Miranda, também tem envolvimento no crime. “Nós apuramos que a companheira de Elizeu frequentava o terreiro e tinha amizade com o Valdemir, o que o desagradava. Testemunhas relataram que ele até suspeitava que os dois tinham um relacionamento extraconjugal. Por isso, ele já não gostava muito do cunhado e teria, então, planejado a morte dele junto com a irmã. Nós acreditamos que, na primeira tentativa, ele fez o contato com os atiradores e, na segunda vez, ele mesmo executou a vítima”, comentou Oliveira.

Apesar dos indícios, Roseli e Elizeu negam qualquer tipo de relação com a morte de Valdemir. “Desde o início, ela diz que não fez nada. Pelo o que apuramos, no entanto, tudo indica que ela não queria pagar os R$ 25 mil da reforma e achava que, mesmo quitando a dívida, ele não lhe daria sossego”, finalizou o delegado.

Os dois irmãos foram presos de forma preventiva e encaminhados para delegacias da Grande Curitiba. Um dos responsáveis pelo sequestro de Valdemir, identificado como Elizeu Cordeiro de Assunção, está foragido. A Polícia Civil continua a investigar o caso para localizar os demais envolvidos.

Fonte: Banda B

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade

Nós usamos cookies teste site para lhe proporcionar a melhor experiência possível lembrando de preferências em visitas anteriores. Clicando em "Aceitar" você aceita o uso de cookies e nossos Termos de Uso.