Londrina
Cascavel

TV Tarobá

Tarobá FM

  • Londrina
  • Cascavel

Mulher tenta fraudar adoção de bebê em hospital de Capitão

18/03/19 às 06:42 - Escrito por Redação Tarobá News

Em nota emitida na noite deste domingo (17), a Polícia Civil de Cascavel, esclareceu o caso de uma jovem de origem paraguaia, que teria dado a luz em um hospital em Capitão Leônidas Marques e após o parto, um casal que já estava no hospital aguardando pelo nascimento da criança, tentou fraudar a adoção, informando nomes falsos para internamento da mãe. 


Veja a nota: 

"Em atendimento à solicitação de informações de órgãos da imprensa, comunicamos que na data de ontem (16), a Policia Militar de Capitão Leônidas Marques foi acionada pelo Ministério Público daquela cidade, para atendimento de ocorrência no Hospital APMI, onde uma mulher de nacionalidade estrangeira teria dado à luz, por cirurgia cesárea, à uma criança do sexo feminino, acompanhada de um casal, que chamou à atenção dos responsáveis pelo hospital.

No local a equipe manteve contato com a Enfermeira Chefe, tendo sido confirmado que referida gestante tinha se internado no dia 15/03/2019, período noturno, acompanhada de um casal.

A gestante tinha se identificado e dado entrada com o nome de K.O.D.P., e submetida à procedimento cirúrgico de cesárea, dando à luz à um menina.

O casal referido se encontrava no local e foram identificados, a mulher como K.O.D.P, 36 anos,  e o homem como E.L.P, 36 anos, tendo sido constatado que a gestante havia se internado com nome falso, sendo identificada como B.G.T., 20 anos, de nacionalidade paraguaia.

Diante dos fatos, o casal foi conduzido para a delegacia de Policia Civil daquela cidade, sendo analisado o caso pela Autoridade Policial de plantão, e caracterizado que K.O.D.P. praticou o crime de Dar Parto Alheio Como Próprio, na forma Tentada (fraude contra adoção), sendo arbitrada fiança de R$ 10.000,00, que a autuada não recolheu, sendo mantida presa no Setor de Carceragem daquele Unidade Policia Civil, à disposição da Justiça.

Diligências seguem em curso para apurar se condutas do homem e da gestante implicam em outros eventuais crimes.

Outras informações na transcorrer da semana junto à Delegacia de Policia Civil de Capitão Leônidas Marques". 

© Copyright 2022 Grupo Tarobá