Polícia apreende drogas após perseguição em Foz

Liliane Dias
Policial | Publicado em 14/09/2018 às 07:51

Na madrugada desta sexta-feira (14), policiais militares do Batalhão de Fronteira tentaram abordar um Toyota com placas do Paraguai, que passava a ponte Internacional da Amizade do Paraguai para o Brasil, ocupado apenas pelo motorista.

O condutor empreendeu fuga em alta velocidade, assim que recebeu ordem de parada;  ele foi perseguido, mas conseguiu escapar dos policiais pelas ruas do bairro próximo.

Desconfiados da participação de um outro veículo no esquema, os policiais seguiram a condutora de um Toyota Yti, também com placas do Paraguai, e acabaram localizando o veículo fujão estacionado próximo a comércios na região da Vila portes.  

Os dois condutores foram presos e no porta-malas do carro foram encontrados 300 kg de maconha. 

O motorista do Toyota identificado como, Enzo Leonel Cabrera Arriolá de 27 anos foi preso. Ele disse que ganharia R$ 500 para fazer o transporte da droga. 

A condutora Do Yti, identificada como Reinalda Romeiro Bogado, de 47 anos, negou envolvimento com o caso.  

Ambos foram encaminhados para Delegacia de Polícia Federal, até então eles não tinham passagens pela polícia.

Eles podem responder por tráfico internacional de drogas e se condenados podem pegar até 18 anos de prisão.


Fonte:Assessoria 



Relacionados

Palmeira | 18-02-2019 11:16

Vândalos arrombam escola e consomem merenda dos alunos em Palmeira

Vândalos arrombam escola e consomem merenda dos alunos em Palmeira

Corbélia | 18-02-2019 10:38

Homem mata ex-mulher e comete suicídio em pátio de igreja

Homem mata ex-mulher e comete suicídio em pátio de igreja

São José dos Pinhais | 18-02-2019 10:07

Justiça começa decidir destino dos réus envolvidos na morte do Daniel

Justiça começa decidir destino dos réus envolvidos na morte do Daniel

Cornélio Procópio | 18-02-2019 10:06

Após denúncia, PM impede a entrada de objetos e drogas ao mini presídio de Cornélio Procópio

Após denúncia, PM impede a entrada de objetos e drogas ao mini presídio de Cornélio Procópio