Linha 4

Publicidade

Polícia Federal faz alerta sobre golpe do "cartão clonado" em Cascavel

Ellen Santos

O delegado da Policia Federal de Cascavel, Everton Manso concedeu um coletiva sobre golpes do cartão da Caixa econômica Federal, que vem sendo aplicados. Na semana passada a Polícia Federal fez um alerta sobre o golpe, no qual os criminosos ligam para as vítimas se passando por funcionários da agência, onde informam que o cliente teve o cartão clonado. Nesse momento eles pedem dados e enviam um suposto policial até a casa da vitima para buscar o cartão. Mas era nesse momento que o golpe era aplicado.

O delegado da Polícia Federal de Cascavel, Everton Manso concedeu um coletiva sobre o assunto.

Veja a nota da Caixa: 

A CAIXA informa que não recolhe cartões bancários de seus clientes, mesmo que inutilizados. Também não pede que o cliente transfira valores a terceiros, informe ou digite senhas. O banco orienta que os clientes desconfiem de ligações oferecendo motoboy para buscar o cartão na residência e não forneçam nenhuma informação. Caso o cliente desconfie de alguma ligação, importante desligar o telefone, procurar o seu gerente na agência ou retornar para o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC): 0800 726 01 01. Importante reforçar que senhas e cartões são pessoais e intransferíveis.

 Mais dicas de segurança são disponibilizadas no portal de segurança da CAIXA, no endereço (http://www.caixa.gov.br/seguranca/Paginas/default.aspx), com o objetivo de alertar seus clientes quanto a golpes, seja por e-mails spam, sites falsos ou por telefone.

 Principais cuidados que devem ser tomados pelos clientes:

Não forneça senhas ou demais dados de acesso em outros sites ou aplicativos.

O cliente deve estar sempre atento a qualquer atividade e situação não usual e, principalmente, não clicar em links recebidos por SMS, WhatsApp ou redes sociais para acesso a contas e valores a receber.

Desconfiar de informações sensacionalistas e de “oportunidades imperdíveis”.

Links suspeitos podem levar à instalação de programas espiões, que podem ficar ocultos no celular ou computador, coletando informações de navegação e dados do usuário.

Utilizar sempre navegadores e softwares de antivírus atualizados.

A Caixa jamais pede senha e assinatura eletrônica numa mesma página, sendo a assinatura digitada somente por meio da imagem do teclado virtual.

A Caixa não envia SMS com link e só envia e-mails se o cliente autorizar.

O cartão e a senha são pessoais e intransferíveis.

 O banco ressalta ainda que informações atualizadas sobre fraudes são regularmente repassadas para a Polícia Federal. A CAIXA atua conjuntamente com os órgãos da segurança pública na identificação de casos suspeitos e na prevenção das fraudes.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade