Polícia prende homem que atirou contra ex-cunhado após discussão na frente dos filhos

Redação Tarobá News
Policial | Publicado em 12/06/2019 às 15:44

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) cumpriu, na manhã desta quarta-feira (12), um mandado de prisão preventiva contra um homem, de 26 anos, suspeito por uma tentativa de homicídio, que teve como vítima seu ex-cunhado, de 36 anos, no dia 1º de maio. O caso aconteceu no bairro Guatupê, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. A prisão aconteceu no mesmo bairro em que ocorreu o crime.

Conforme apurado, o suspeito havia recém separado da irmã da vítima, devido a históricos de violência doméstica. No dia dos fatos, o homem de 26 anos teria ido deixar os filhos na casa da ex-esposa, quando a vítima teria se aproximado do carro e pedido para que ele e a irmã parassem de brigar. Momento em que foi surpreendido por um tiro de arma de fogo. Câmeras de segurança registraram toda a ação criminosa.

A vítima foi socorrida imediatamente e, em seguida, encaminhada ao hospital, onde ficou internada por 41 dias. Devido ao ferimento causado pela arma de fogo, a vítima ficou paraplégica. Quando questionado sobre o fato, o suspeito confessa que efetuou o disparo contra a vítima, entretanto alega que foi em legítima defesa. O homem também disse que jogou a arma de fogo fora.

O suspeito, que já tem passagens por violência doméstica, responderá por tentativa de homicídio. Ele permanece preso à disposição da Justiça

Fonte: Banda B



Relacionados

Londrina | 17-06-2019 17:45

Drogado, homem invade e destrói casa do vizinho em Rolândia

Drogado, homem invade e destrói casa do vizinho em Rolândia

São Miguel do Iguaçu | 17-06-2019 17:14

Maconha em fundo falso é retida na Operação Muralha

Maconha em fundo falso é retida na Operação Muralha

Londrina | 17-06-2019 16:55

Justiça manda soltar mulher presa por ficar com aposentadoria da mãe

Justiça manda soltar mulher presa por ficar com aposentadoria da mãe

Curitiba | 17-06-2019 16:48

Motorista de aplicativo foi morto por causa de dívida de R$ 20

Motorista de aplicativo foi morto por causa de dívida de R$ 20

PUBLICIDADE