Linha 4

Publicidade

Principal suspeito pela morte de jovem grávida é espancado por populares

Redação Tarobá News

O principal suspeito de ter assassinado uma jovem grávida de 22 anos foi preso nesta quarta-feira (18) em Bandeirantes. A Polícia Militar foi acionada por populares que quase lincharam o rapaz enquanto saía de um escritório de advocacia.

A vítima, Larin Oliveira, estava grávida de três meses e desapareceu na última sexta-feira (12) depois de sair de casa e entrar em um carro. Na segunda-feira (15), o corpo da jovem foi encontrado em uma estrada rural do bairro Água Branca, em Bandeirantes.

Amigos e familiares realizavam uma passeata pedindo por justiça pela cidade quando reconheceram o suspeito saindo de um escritório. Eles seguraram o rapaz, de 24 anos, e uma viatura da Polícia Militar foi acionada. A população espancou o suspeito aos gritos e, nas imagens, é possível ver hematomas e sangue no rosto e nas roupas.

Com o objetivo de manter a segurança do preso, ele foi transferido para a Casa de Custódia de Londrina. Na primeira conversa com os policiais, negou a autoria do crime. O depoimento oficial será realizado por videoconferência com o delegado Michel Araújo, responsável pela investigação.

A polícia recebeu vários áudios de Whatsapp encaminhados por Larin a uma amiga. O relacionamento era conturbado e ela relata que o namorado não aceitava o filho. O rapaz teria afirmado que não pode ter filho para não assumir a paternidade. Seria uma gravidez indesejada por ele, que teria pedido à Larin que realizasse um aborto.

Segundo os primeiros exames do IML, o corpo tinha um projétil de arma de fogo na cabeça, mas o laudo com a causa da morte ainda não ficou pronto. Também não foi encontrado o feto, levantando a suspeita de que o bebê tenha sido retirado pelo assassino. Larin ainda deixou um filho de quatro anos.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade

Nós usamos cookies teste site para lhe proporcionar a melhor experiência possível lembrando de preferências em visitas anteriores. Clicando em "Aceitar" você aceita o uso de cookies e nossos Termos de Uso.