Após crítica de Carlos Bolsonaro, BB libera anúncio em site acusado de fake news

Estadão Conteúdo
Política | Publicado em 22/05/2020 às 08:25

O Banco do Brasil retirou na quinta-feira, 21, o veto ao site Jornal da Cidade Online para receber publicidade do banco após o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente da República, Jair Bolsonaro, ter criticado a medida. A área de marketing e comunicação do BB, cujo gerente é Antonio Hamilton Rossell Mourão, filho do vice-presidente Hamilton Mourão, considerou exagerado o bloqueio e retomou a permissão para que o site, alinhado à direita conservadora, receba publicidade do banco. A decisão, no entanto, não foi divulgada.

O presidente do BB, Rubem Novaes, disse à reportagem que não concordou com a restrição e que o site não deveria ser punido.

Como mostrou o jornal O Estado de S. Paulo, na quarta-feira, Carlos Bolsonaro criticou a atitude da área de comunicação do BB de vetar anúncios no site.

"Marketing do @BancodoBrasil pisoteia em mídia alternativa que traz verdades omitidas. Não falarei nada pois dirão que estou atrapalhando... agora é você ligar os pontinhos mais uma vez e eu apanhar de novo, com muito orgulho! Obs: não conheço ninguém do @JornalDaCidadeO", escreveu o filho do presidente Jair Bolsonaro no Twitter.

O banco foi informado de que estava monetizando o site pelo Sleeping Giants Brasil. Trata-se de um perfil no Twitter que alerta empresas quando suas publicidades estão em sites com conteúdo racista ou de fake news. Nesse caso, o perfil comunicou o banco pela rede social de que sua publicidade estava numa página conhecida por espalhar fake news e, ainda, que é contra o isolamento social para combater a pandemia do coronavírus.

O Jornal da Cidade Online publicou pelo menos oito textos que foram desmentidos pelo Estadão Verifica.

Em nota, o editor do Jornal da Cidade Online afirmou que a escolha do site para veicular o anúncio deriva do "considerável número de acessos" no Estado. "Quanto às verificações realizadas pelo Estadão, foram matérias que, de acordo com as agências verificadoras, continham algumas imprecisões. Tanto é que foram prontamente corrigidas."

TCE-MS

O Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul determinou a exclusão de anúncio publicitário da Corte que vinha sendo veiculado no Jornal da Cidade Online. O anúncio foi excluído na noite de quarta. A peça publicitária era sobre medidas do TCE-MS relacionadas à capacitação de gestores no combate ao coronavírus.

Em nota, o Jornal da Cidade Online afirmou que a prefeitura e a Câmara de Campo Grande, além de empresas privadas do Estado, divulgaram campanhas na página. A presença do anúncio também foi destacada pelo Sleeping Giants Brasil.

A assessoria da Corte informou que o presidente do órgão, Iran Coelho das Neves, ordenou à agência de publicidade responsável pela campanha que suspendesse a divulgação no site. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Relacionados

Política | 29-05-2020 11:25

Para 59%, divulgação de vídeo de reunião ministerial é negativa para Bolsonaro

Para 59%, divulgação de vídeo de reunião ministerial é negativa para Bolsonaro

Política | 29-05-2020 10:24

Bolsonaro diz que decisão de reabrir escolas é de governadores e prefeitos

Bolsonaro diz que decisão de reabrir escolas é de governadores e prefeitos

Política | 29-05-2020 10:24

Respondendo a apoiador, Bolsonaro diz que não pode passar por cima do Supremo

Respondendo a apoiador, Bolsonaro diz que não pode passar por cima do Supremo

Política | 29-05-2020 09:10

Governo nomeia coronel da PM para a presidência da Funasa

Governo nomeia coronel da PM para a presidência da Funasa

PUBLICIDADE