Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Câmara rondonense vota na quinta-feira se cassa ou não mandato do vereador Nilson

27/08/19 às 08:30 - Escrito por Redação Tarobá News

O Poder Legislativo de Marechal Cândido Rondon marcou para esta quinta-feira (29), às 18 horas, a sessão extraordinária para votação do processo disciplinar envolvendo Nilson Hachmann (PSC). O vereador, que está afastado do cargo desde maio, pode ter o mandato cassado.

Para que isso aconteça, pelo menos nove dos 13 vereadores devem votar a favor da cassação. A Comissão de Ética que atua neste caso é formada por Vanderlei Sauer (DEM), presidente; Arion Nasihgil (MDB), relator; e Adriano Cottica (PP), membro. O parecer da comissão é a favor da perda do mandato. A votação será secreta.

Na defesa do acusado atuará o advogado Marcio Berti.

Nilson responde por quebra de decoro parlamentar, acusado de utilizar empresas jurídicas em nome de terceiros, mas que seriam de propriedade dele, para participar de processos licitatórios e fazer venda direta à Prefeitura, o que é proibido pela Constituição Federal e pelo Código de Ética Parlamentar do Município.

A denúncia foi protocolada no Poder Legislativo em 28 de fevereiro deste ano pelo vereador Josoé Pedralli (MDB). Além de responder na Comissão de Ética, Nilson é réu na Justiça, que determinou o afastamento dele do cargo de vereador até a conclusão do processo criminal.

Por ser o denunciante, Pedralli não participará da sessão. Para ocupar o seu lugar na votação a Câmara de Vereadores deverá convocar a suplente Maria Amália Ritt Haab (MDB).

Caso Nilson seja cassado, o suplente Valdecir Schons (Paleta) (PSB) assumirá a vaga em definitivo. Desde junho, Paleta já desempenha o cargo de vereador em razão do afastamento de Nilson, ocorrido por determinação judicial.

© Copyright 2022 Grupo Tarobá