Criticado por reabrir comércio, prefeito de Varginha (MG) renuncia

Estadão Conteúdo
Política | Publicado em 06/04/2020 às 20:08

O prefeito de Varginha, uma das principais cidades da região sul de Minas Gerais, Antônio Silva (PTB), renunciou ao cargo nesta segunda-feira, 6, após repercussão negativa de um decreto assinado por ele na semana passada reabrindo, a partir desta semana, o comércio do município durante a pandemia do coronavírus. Pressionado, Silva revogou o decreto e decidiu deixar o cargo. A renúncia foi comunicada nesta manhã à Câmara dos Vereadores. O vice, Verdi Lúcio Melo (Avante), assume a prefeitura da cidade.

A reação contra a reabertura do comércio partiu de entidades como o próprio conselho criado pela prefeitura para adotar medidas durante a pandemia, a associação médica, o conselho municipal de saúde e o Ministério Público em Varginha. "O prefeito me ligou na manhã de ontem, fez uma retrospectiva do nosso trabalho e, ao final, disse que iria renunciar", afirmou o vice-prefeito, que deverá tomar posse nesta terça-feira, 7.

Melo afirma que o prefeito vinha sofrendo inclusive agressões pessoais pela decisão de reabrir o comércio. "Ele já vinha pensando em deixar o cargo, por ter 78 anos e ter que fazer atendimentos neste período de pandemia. Mas a reação pela decisão de reabrir o comércio foi o que realmente o levou a renunciar", relata o vice-prefeito.

Na carta-renúncia que enviou à Presidência da Câmara dos Vereadores, o prefeito, que já governou o município por outras três vezes, afirma que procurou "ao longo desse tempo, desempenhar minha função com honestidade, probidade e integral dedicação, no afã de corresponder às expectativas daqueles cidadãos que me confiaram o seu voto". Silva diz ainda: "não sou prefeito, apenas estou prefeito, mas, nas atuais circunstâncias e por razões de foro íntimo, reconheço não ter condições de continuar administrando a prefeitura".

Ao receber a renúncia, a presidente da câmara, Zilda Maria da Silva (PSDB), informou ter marcado reunião extraordinária na Casa para esta terça-feira, para que os parlamentares tomem conhecimento oficialmente da renúncia e para os procedimentos de posse do vice. Melo afirmou que, depois de assumir o cargo, precisará encontrar um "ponto de equilíbrio" entre comerciantes da cidade que pressionam para a retomada do comércio e o posicionamento dos representantes da sociedade que são contrários à medida.



Relacionados

Política | 27-05-2020 11:45

Decano da Alerj e deputado bolsonarista pedem impeachment de Witzel

Decano da Alerj e deputado bolsonarista pedem impeachment de Witzel

Política | 27-05-2020 11:22

Gil Diniz diz ter sabido pela imprensa de ação do STF, que chama de 'cala boca'

Gil Diniz diz ter sabido pela imprensa de ação do STF, que chama de 'cala boca'

Política | 27-05-2020 11:10

Atacado por aliados de Bolsonaro, inquérito das fakes news teve aval da AGU

Atacado por aliados de Bolsonaro, inquérito das fakes news teve aval da AGU

Londrina | 27-05-2020 10:54

STF determina que Filipe Barros seja ouvido em investigação de fake news

STF determina que Filipe Barros seja ouvido em investigação de fake news

PUBLICIDADE