Deputado do PMDB que deu parecer contra Temer acerta filiação ao Podemos

Estadão Conteúdo
Política | Publicado em 02/08/2017 às 22:06

O deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) acertou sua filiação ao Podemos. Ele estava desconfortável no PMDB desde que apresentou parecer recomendando a aceitação da denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer, durante a votação do procedimento na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.

O relatório, porém, acabou rejeitado pelo colegiado, que aprovou parecer alternativo do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) pela rejeição da denúncia. A data da migração de Zveiter ao Podemos dependerá da reação do PMDB ao fato de o deputado ter votado pela abertura de investigação contra Temer tanto na CCJ quanto no plenário da Câmara nesta quarta-feira, 2.

Se a sigla expulsar Zveiter, ele assinará a ficha de filiação no dia seguinte. Caso contrário, vai esperar a janela para troca de partido sem risco de ter o mandato questionado na Justiça. A próxima janela está prevista para março de 2018, mas poderá ser antecipada para outubro na votação da reforma política.

Além de Zveiter, o Podemos deve receber outros parlamentares durante a janela partidária, entre eles, o deputado Cícero Almeida (AL). Ex-prefeito de Maceió por dois mandatos, o parlamentar alagoano é aliado do senador Renan Calheiros (PMDB-AL). Desde que deixou a presidência do Senado, em janeiro deste ano, Renan tem disparado duras críticas contra governo Temer.



Relacionados

Política | 21-05-2018 20:25

TSE discute amanhã cota do fundo eleitoral para mulheres

TSE discute amanhã cota do fundo eleitoral para mulheres

Política | 21-05-2018 20:00

PT marca novo lançamento da pré-candidatura de Lula, diz deputado

PT marca novo lançamento da pré-candidatura de Lula, diz deputado

Política | 21-05-2018 18:49

Prefeitura anuncia mais mudanças no secretariado municipal

Prefeitura anuncia mais mudanças no secretariado municipal

Política | 21-05-2018 15:20

TSE não deve decidir sobre cota feminina no fundo eleitoral, defende área técnica

TSE não deve decidir sobre cota feminina no fundo eleitoral, defende área técnica