Embaixada russa 'troca' Bolsonaro por Temer em post sobre Brics

Estadão Conteúdo
Política | Publicado em 15/11/2019 às 15:25

O perfil oficial da embaixada da Rússia no Reino Unido "trocou" o presidente Jair Bolsonaro pelo antecessor Michel Temer em postagem que destaca uma declaração do presidente russo Vladimir Putin durante o 11º encontro da cúpula dos Brics, que ocorreu nesta semana em Brasília. O presidente da África do Sul na foto também é o antecessor do mandatário atual, Cyril Ramaphosa.

"Presidente Putin: a Rússia tem a tecnologia de geração de energia nuclear mais avançada, sustentável e limpa. Estamos prontos para expandir a cooperação com as nações dos Brics em projetos nucleares de benefícios mútuos", diz a postagem, acompanhada de uma foto do encontro do grupo. A imagem, no entanto, é da cúpula do bloco ocorrida no ano passado, quando o presidente brasileiro era Michel Temer.

Na imagem, estão presentes o então presidente do Brasil, Michel Temer, Narendra Modi, da Índia, Xi Jinping, da China, Vladimir Putin, da Rússia, e Jacob Zuma, da África do Sul, que também já deixou a presidência, dando lugar a Cyril Ramaphosa.

Apesar de "trocado" pelo perfil da embaixada russa, Bolsonaro e Putin tiveram um encontro bilateral nesta quinta-feira, 14, em Brasília. Na reunião, o presidente da Rússia teria prometido a Bolsonaro que enviará fiscais ao Brasil para avaliar frigoríficos e acelerar a derrubada de embargos sobre exportação da carne brasileira.



Relacionados

Política | 09-07-2020 10:10

Subprocurador rebate fala de aliado de Aras sobre ações ilegais de forças-tarefas

Subprocurador rebate fala de aliado de Aras sobre ações ilegais de forças-tarefas

Política | 09-07-2020 09:20

AGU defende extinção de processo que pede afastamento de Salles

AGU defende extinção de processo que pede afastamento de Salles

Política | 09-07-2020 08:05

PL das fake news preocupa especialistas

PL das fake news preocupa especialistas

Política | 09-07-2020 07:33

Bolsonaro deu aval a Salles, afirma MPF

Bolsonaro deu aval a Salles, afirma MPF