Gleisi lamenta ocorrido com Míriam Leitão e diz que Globo é responsável por ódio

Estadão Conteúdo
Política | Publicado em 13/06/2017 às 15:00

Foto: Divulgação

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), emitiu uma nota nesta terça-feira, 13, em que afirma lamentar os ataques verbais sofridos pela jornalista Míriam Leitão por delegados do PT no último dia 3 de junho, durante voo de Brasília para o Rio de janeiro. A petista afirmou ainda que a Rede Globo, emissora para qual Míriam trabalha, é responsável "em grande medida" pelo clima de ódio no País.

Nesta terça-feira, a jornalista relatou em sua coluna no jornal O Globo que foi xingada por delegados do PT durante o voo. Em resposta, a senadora afirmou que o partido orienta os militantes a não agredirem uma pessoa por suas posições políticas. "Orientamos nossa militância a não realizar manifestações políticas em locais impróprios e a não agredir qualquer pessoa por suas posições políticas, ideológicas ou por qualquer outro motivo, como confundi-las com as empresas para as quais trabalhem", disse a petista.

Gleisi afirmou que o comportamento não agrega nada ao debate democrático e que ela, assim como outros membros do partido, também já foi vítima de agressão semelhante em locais públicos. A dirigente petista usou a nota para direcionar críticas à emissora em que a jornalista trabalha. "Não podemos, entretanto, deixar de ressaltar que a Rede Globo, empresa para a qual trabalha a jornalista Miriam Leitão, é, em grande medida, responsável pelo clima de radicalização e até de ódio por que passa o Brasil, e em nada tem contribuído para amenizar esse clima do qual é partícipe."



Relacionados

Política | 24-05-2018 19:25

Alckmin apresenta equipe de educação e cita meta de elevar 1% do PIB

Alckmin apresenta equipe de educação e cita meta de elevar 1% do PIB

Política | 24-05-2018 19:10

Fachin rejeita habeas de Delúbio

Fachin rejeita habeas de Delúbio

Política | 24-05-2018 19:05

Greve dos caminhoneiros faz Tribunal da Lava Jato suspender expediente

Greve dos caminhoneiros faz Tribunal da Lava Jato suspender expediente

Política | 24-05-2018 18:45

Em prisão domiciliar, Maluf recebe autorização para fazer consulta

Em prisão domiciliar, Maluf recebe autorização para fazer consulta

PUBLICIDADE