Homem é preso por porte ilegal de arma de fogo em Realeza

Redação Tarobá News
Política | Publicado em 26/01/2020 às 12:12

Na noite de sábado (25), p as equipes da Polícia Militar que estavam de serviço no município de Realeza passaram a ser informadas, tanto por transeuntes quanto por ligações ao número de emergência 190, que havia um homem, vestindo bermuda preta e camiseta branca, transitando pela Av. Bruno Zuttion, Centro de Realeza, portando arma de fogo.

 As equipes policiais imediatamente se dirigiram ao endereço indicado com o objetivo de localizar e abordar o suspeito, vindo a encontrar um homem com a características informadas.

 Realizada a abordagem, em busca pessoal, foram localizados na cintura do suspeito uma arma de fogo, do tipo pistola, calibre 380 e um carregador para a referida arma, contendo nove munições intactas. Perguntado acerca da documentação do armamento, afirmou possuir Registro de Arma de Fogo, mas que não estava portando.

 O abordado também apresentava visíveis sinais de embriaguez, tais como fala enrolada, dificuldade de equilíbrio, desordem nas vestes e hálito alcoólico.

 Diante dos fatos, o abordado, um homem 35 anos de idade, recebeu voz de prisão e foi conduzido até o 3º Pelotão de Polícia Militar para lavratura da documentação cabível, para posterior encaminhamento à Delegacia de Realeza.

Fonte; Rádio Clube Realeza



Relacionados

Política | 07-07-2020 13:52

Campos Neto esteve pela última vez com Bolsonaro no dia 25 de junho

Campos Neto esteve pela última vez com Bolsonaro no dia 25 de junho

Política | 07-07-2020 13:35

OMS deseja pronta recuperação a Bolsonaro e lembra: todos são vulneráveis à covid

OMS deseja pronta recuperação a Bolsonaro e lembra: todos são vulneráveis à covid

Política | 07-07-2020 13:20

Bolsonaro cancela agendas e viagens após dizer que está com covid-19

Bolsonaro cancela agendas e viagens após dizer que está com covid-19

Política | 07-07-2020 12:40

Mulher que alugou casa para miliciano morto na Bahia é investigada

Mulher que alugou casa para miliciano morto na Bahia é investigada