Porto quer saber se FMEC está em funcionamento

Redação Tarobá News
Política | Publicado em 22/05/2020 às 14:23

Foto: Marcelino Duarte/Assessoria de Imprensa/CMC

Um requerimento do vereador Paulo Porto (PT) dirigido ao secretário de Cultura e Esportes Walter Parcianello, questiona sobre os repasses do Município para criação e manutenção da Fundação Municipal de Esporte e Cultura (FMEC), incluindo os gastos com a estrutura física e de pessoal. “Tenho dúvidas sobre o efetivo funcionamento da Fundação, e quero que o secretário esclareça este mandato e esta Casa Legislativa”, disse o parlamentar.

Porto justifica seu pedido pela busca da transparência no uso dos recursos públicos e como forma de fiscalizar a administração. Ele ainda solicita esclarecimento sobre os projetos desenvolvidos e quanto foi arrecadado para fomentar as áreas de cultura e esporte no município desde o início das atividades da FMEC.

A Fundação foi criada em Cascavel em 2017 com a função de planejar, executar e direcionar a política esportiva e cultural do Município, com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Esportes (Secesp). O orçamento da Fundação é composto de várias fontes, e uma delas é o repasse de verbas pela Prefeitura.

“A cultura e o esporte são atividades imprescindíveis para o desenvolvimento social de uma cidade, assim como, é fundamental o funcionamento efetivo de políticas públicas de fomento e geração de renda”, concluiu Porto.

Assessoria do Vereador Paulo Porto/CMC



Relacionados

Política | 24-05-2020 07:55

Celso de Mello lembra Watergate em decisão

Celso de Mello lembra Watergate em decisão

Política | 24-05-2020 07:48

Oposição quer inquérito contra ministros na PGR e no Supremo

Oposição quer inquérito contra ministros na PGR e no Supremo

Política | 23-05-2020 22:02

'Nosso futuro é apenas um jogo para eles', diz Greta sobre fala de Salles

'Nosso futuro é apenas um jogo para eles', diz Greta sobre fala de Salles

Política | 23-05-2020 20:23

Bolsonaro diz só querer entregar 'esse Brasil melhor' para quem sucedê-lo

Bolsonaro diz só querer entregar 'esse Brasil melhor' para quem sucedê-lo