Procuradoria vai recorrer por pena maior para Palocci e Vaccari

Estadão Conteúdo
Política | Publicado em 26/06/2017 às 18:00

A força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal do Paraná informou nesta segunda-feira, 26, que vai recorrer da sentença do juiz Sérgio Moro, da 13.ª Vara Federal de Curitiba, que condenou o ex-ministro Antônio Palocci a 12 anos e dois meses de reclusão por crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Segundo a Procuradoria da República, o recurso já está sendo preparado pela força-tarefa que pedirá ao Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4) o aumento das penas impostas a Palocci e também ao ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, este pelo crime de corrupção.

A Lava Jato vai pedir ao TRF4 que também reveja a absolvição de Branislav Kontic, ex-assessor de Palocci, e o benefício concedido ao ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque, por ter confessado o crime.

Em nota, a Procuradoria ressaltou "a importância dessa condenação (a primeira de Palocci na Lava Jato), que demonstra a possibilidade de se conjugar eficiência e agilidade da prestação jurisdicional com a garantia de todos os direitos do acusado".

"Além disso, essa sentença reafirma o compromisso da Operação Lava Jato de trazer à Justiça todos os investigados por corrupção cuja responsabilidade seja demonstrada, independentemente de partido ou ideologia."



Relacionados

Política | 18-06-2018 13:30

Meirelles diz estar preocupado com 'candidatos dos extremos'

Meirelles diz estar preocupado com 'candidatos dos extremos'

Política | 18-06-2018 13:20

Bolsonaro rejeita acabar com subsídios

Bolsonaro rejeita acabar com subsídios

Política | 18-06-2018 13:10

Bolsonaro quer 'pacotão' econômico

Bolsonaro quer 'pacotão' econômico

Política | 18-06-2018 13:00

Brasil é um 'país disfuncional', diz João Amoedo

Brasil é um 'país disfuncional', diz João Amoedo