Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Relator da CP da ZR3 confirma pedido de Rony para "aliviar" relatório

26/07/18 às 21:54 - Escrito por Diogo Hutt

O vereador João Martins, relator da Comissão Processante da ZR3 na Câmara de Vereadores de Londrina, confirmou que a assessora dele recebeu pedido do vereador afastado Rony Alves para “amenizar” o relatório final da comissão. Segundo João, a assessora Vera Rubbo foi encarregada de acompanhar Rony até a porta do banheiro, já que ele estava impedido de falar com outras pessoas e sair do prédio da câmara durante as oitivas. Foi na saída do banheiro que Rony teria dado um tapinha no ombro da assessora e feito o pedido. “Ele bateu no ombro dela e falou assim: estão falando tanto da gente, vê o que você faz.”

Indagado se a assessora havia comunicado ele sobre o pedido de Rony, feito no dia seis deste mês, portanto 14 dias antes dela ser ouvida pelo Gaeco, ele afirmou que não foi comunicado. O vereador disse ainda ficou sabendo nessa quinta-feira (26) de manhã que a assessora foi indagada sobre esse assunto pelo Gaeco. Ela foi ouvida pelo delegado Alan Flore na última sexta-feira (20) à tarde.  Segundo o vereador, ela até ligou para ele no mesmo dia (20), provavelmente para contar sobre o caso, mas como ele tinha um compromisso, eles não conseguiram conversar. “Depois disso ela viajou e só voltou hoje, por isso só fique sabendo hoje”.

Apesar disso, João Martins defendeu a assessora e reforçou que ela acreditou se tratar de uma brincadeira de Rony. “Nós somos sérios, vamos fazer um relatório justo”, disse o vereador.

Nas eleições de 2012 Vera Rubbo foi candidata à vereadora pelo PRB (Partido Republicano Progressista), que participou da coligação com o PTB (partido Trabalhista Brasileiro), atual partido de Rony Alves. Hoje ela está filiada ao PSL (Partido Social Liberal).

O caso está sendo investigado pelo delegado Alan Flore, do Gaeco, no inquérito que apura coação no decorrer do processo, motivado pelo pedido de prisão do agricultor Junior Zampar, no dia seis de julho, durante as oitivas da comissão, mesmo dia que Rony teria feito o pedido à assessora. Para o delegado, o pedido de prisão feito pelo advogado de Rony Alves, Mauricio Carneiro, pode caracterizar coação, já que Junior Zampar é vítima no processo criminal em trâmite.

A operação ZR3 investiga um esquema criminoso nas mudanças de zoneamento na cidade de Londrina.

© Copyright 2022 Grupo Tarobá