Relator no TRF-4 já tem voto pronto para julgamento de Lula no caso sítio

Estadão Conteúdo
Política | Publicado em 11/09/2019 às 21:05

Foto: José Cruz/Agência Brasil

O relator da Operação Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, João Pedro Gebran Neto, já concluiu seu voto sobre o recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros réus na ação do Sítio de Atibaia. Ele encaminhou seu parecer ao revisor, Leandro Paulsen. Com a movimentação, o petista fica mais próximo de um novo julgamento em segunda instância. Atualmente, ele cumpre pena de 8 anos, 10 meses e 20 dias no caso triplex, imposta pelo Superior Tribunal de Justiça.

O petista foi condenado em 1.ª instância pela juíza Gabriela Hardt, em fevereiro, a 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro nas obras feitas pela Odebrecht e pela OAS na propriedade rural. Contra a decisão, Lula apelou, e pediu absolvição. A Lava Jato também recorreu. Em parecer sobre os apelos, a Procuradoria da República da 4ª Região, que atua na segunda instância, concluiu que a pena do ex-presidente deve ser aumentada.

Em sentença, Hardt considerou que o valor de R$ 1 milhão empregado por OAS, e Odebrecht no Sítio Santa Bárbara foram propinas em benefício do ex-presidente. Ela ressalta que a denúncia oferecida pela Operação Lava Jato narra "reforma e decoração de instalações e benfeitorias" que teriam sido realizadas em benefício de Luiz Inácio Lula da Silva e família.



Relacionados

Corbélia | 28-01-2020 08:20

Vereadores de Corbélia votam reajustes de salários nesta terça-feira

Vereadores de Corbélia votam reajustes de salários nesta terça-feira

Política | 28-01-2020 07:28

Segurança foi um 'compromisso' de Bolsonaro, diz Moro

Segurança foi um 'compromisso' de Bolsonaro, diz Moro

Curitiba | 27-01-2020 21:23

Quadro Negro: juiz marca data de interrogatório de Beto Richa e esposa

Quadro Negro: juiz marca data de interrogatório de Beto Richa e esposa

Cascavel | 27-01-2020 18:42

Especialista em terceiro setor estará na Câmara para tratar de projeto de lei

Especialista em terceiro setor estará na Câmara para tratar de projeto de lei

PUBLICIDADE