Servidores e policiais entram em confronto na Câmara de Curitiba

Redação Tarobá News
Política | Publicado em 18/11/2019 às 11:42

Um protesto realizado por dezenas de servidores, que são contra a votação do reajuste de 3,5% do funcionalismo público de Curitiba, terminou em confronto com a Polícia Militar e Guarda Municipal, na manhã desta segunda-feira (18), na Câmara Municipal. Os manifestantes tentaram entrar no prédio do legislativo e foram impedidos pelos policiais, que utilizaram spray de pimenta na ação.

Com manifestantes nas escadarias do Palácio Rio Branco, vereadores da oposição e independentes pediram a suspensão da sessão. Entre eles, Professora Josete (PT), Herivelto Oliveira (Cidadania) e Dalton Borba (PDT).

“Presidente suspende a sessão, servidor está sendo agredido”, pediu a Josete. Ignorada pelo presidente do legislativo, Sabino Picolo (DEM), a parlamentar pediu uso da palavra na tribuna e completou “Eu peço que suspenda essa sessão, presidente. Não é possível continuar uma sessão com a situação do que está acontecendo lá fora”, reforçou.

PROJETOS

Ao todo, três projetos, enviados pela Prefeitura de Curitiba no dia 5 de novembro, tramitam em regime de urgência e estão na pauta da Sessão Plenária. As propostas prevem reajuste de 3,5% ao salário do funcionalismo, prorrogação do congelamento dos planos de carreira e regras à dispensa de servidores para trabalhar nos sindicatos do serviço público.

O texto do reajuste diz respeito a remuneração de servidores da ativa, empregados públicos, aposentados, pensionistas, além de funções gratificadas e cargos em comissão.

O outro projeto prorroga, até 31 de dezembro de 2021, o prazo para suspensão dos procedimentos de transição da parte especial para a parte permanente do quadro de servidores municipais, mudança de área de atuação, mudança de classe, a implantação dos novos planos de carreira e seus respectivos enquadramentos, entre outros.



Relacionados

Política | 01-07-2020 15:30

STF rejeita Marco Aurélio e dá aval a decisões individuais contra outros poderes

STF rejeita Marco Aurélio e dá aval a decisões individuais contra outros poderes

Política | 01-07-2020 12:10

Penduricalho a militares custará R$ 26,5 bilhões em 5 anos

Penduricalho a militares custará R$ 26,5 bilhões em 5 anos

Política | 01-07-2020 11:10

'Não vai vingar esse projeto de fake news', afirma Bolsonaro

'Não vai vingar esse projeto de fake news', afirma Bolsonaro

Política | 01-07-2020 11:00

MP de contas pede suspensão de aumento no adicional de militares

MP de contas pede suspensão de aumento no adicional de militares