TSE livra Bolsonaro de pagar multa por propaganda eleitoral antecipada

Estadão Conteúdo
Política | Publicado em 12/11/2019 às 21:15

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu nesta terça-feira, 12, livrar o presidente Jair Bolsonaro de ser condenado e pagar multa por propaganda antecipada devido a um outdoor a favor de sua candidatura erguido antes mesmo do início oficial da campanha de 2018. Por determinação do TSE, apenas os seis responsáveis pelo outdoor terão de pagar, cada um, R$ 5 mil para a Justiça Eleitoral.

"Piumhi é Bolsonaro. A esperança de um País com ordem e progresso", dizia o outdoor colocado em Piumhi, município brasileiro de 35 mil habitantes localizado no Estado de Minas Gerais. O outdoor continha a imagem de Bolsonaro.

A peça foi divulgada antes de 15 de agosto daquele ano, data que marcou o início oficial da propaganda eleitoral. A legislação também proíbe a utilização de outdoors a favor de candidaturas durante as campanhas.

A decisão do TSE ocorre no mesmo dia em que o presidente comunicou parlamentares que deixará o atual partido, o PSL, e migrar para uma nova legenda.



Relacionados

Política | 09-07-2020 10:10

Subprocurador rebate fala de aliado de Aras sobre ações ilegais de forças-tarefas

Subprocurador rebate fala de aliado de Aras sobre ações ilegais de forças-tarefas

Política | 09-07-2020 09:20

AGU defende extinção de processo que pede afastamento de Salles

AGU defende extinção de processo que pede afastamento de Salles

Política | 09-07-2020 08:05

PL das fake news preocupa especialistas

PL das fake news preocupa especialistas

Política | 09-07-2020 07:33

Bolsonaro deu aval a Salles, afirma MPF

Bolsonaro deu aval a Salles, afirma MPF