Vereadores fritam secretária que pode ser vice de Paranhos

Redação Tarobá News
Política | Publicado em 16/11/2019 às 17:48

A professora Marcia Baldini, titular da Secretaria de Educação,  é pivô de crise entre vereadores da base governista e o prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos (PSC). Na última semana, durante sessões da Câmara,  Roberto Parra (MDB), Josué Sousa  (MDB) e o líder de Governo, Rômulo Quintino (PSL), repetiram críticas contra o que acham ser tratamento desrespeitoso dispensado por Marcia à questões populares, encaminhadas através de legisladores. 

Foram citadas a não realização de obras em colégios, perseguições contra servidores que reclamam qualquer estrutura precária de trabalho, serviços de infraestrutura mal feitos, falta de agenda em audiências pedidas pelos vereadores na pasta,  entre outros itens. O Portal Tarobá  News apurou que houve desentendimento entre um dos parlamentares descontentes e o secretário Edson Zorek.  

Desta vez, o motivo foi não pagamento de férias que servidores da Semed tinham garantia de receber e não foram depositadas. Irritados, desaforaram o vereador e a bronca estourou em Zorek. Segundo os parlamentares reclamantes, Marcia Baldini começou a esnobar os vereadores depois que Paranhos passou a citar o nome dela como possível candidata à vice, na chapa da reeleição.  A titular da Semed não comenta política, nega praticar ofensas e afirma atender todos conforme prioridades e o orçamento. 

Paranhos costuma se referir à ela como " prefeita da Educação". O quadro pode se agravar e provocar mudança na liderança da base. Nos corredores do Legislativo a troca é considerada inevitável e uma questão de tempo.  Consultado a respeito, Quintino não quis se aprofundar,  porém reconheceu a urgência no posicionamento do Executivo e reforço no diálogo. 

É sabido que tem integrante da base tentando falar  há semanas com Paranhos e não consegue. Entre os 21 vereadores,  até agora apenas o Policial Madril fez pronunciamento em favor de Marcia.


Adelino fora?

Enquanto vereadores se empenham em conseguir que o alcaide troque a secretária de Educação,  ou façam Marcia Baldini pedir demissão, tudo indica que Adelino Ribeiro da Silva ruma à porta de saída da Secretaria de Serviços e Obras Públicas. 

Ele admite avaliar a situação e quer estar em condições de disputar a próxima eleição. O relacionamento dele com boa parte do secretariado e vereadores é complicado. O ex-deputado está com o mesmo problema da base, se afastando de Paranhos.


Tiago Stefanello

A Secretaria de Saúde é outra que poderá trocar de comando novamente. Pelo menos egundo especulações nas mídias sociais e em setores da imprensa. Elas dizem que o secretário Thiago Stefanello é prefeiturável do Progressistas, em Corbėlia, e terá que se afastar da pasta até março, se quiser garantir elegibilidade. Em meio às cobranças pedindo melhorias no setor, ele nega interesse na eleição de prefeito e afirma priorizar a pasta. 

Pelo menos por enquanto. E desafios não faltam. Um dos difíceis é pacificar conflito interno entre a direção odontológica da Secretaria e  coordenadores da Saúde. Neste caso, Paranhos já interferiu, determinando a Thiago que estabeleça a harmonia e garanta produtividade. 

Desde que assumiu, o prefeito defende a substituição ou demissão de qualquer servidor inapto ou descontente.



Relacionados

Política | 09-07-2020 10:10

Subprocurador rebate fala de aliado de Aras sobre ações ilegais de forças-tarefas

Subprocurador rebate fala de aliado de Aras sobre ações ilegais de forças-tarefas

Política | 09-07-2020 09:20

AGU defende extinção de processo que pede afastamento de Salles

AGU defende extinção de processo que pede afastamento de Salles

Política | 09-07-2020 08:05

PL das fake news preocupa especialistas

PL das fake news preocupa especialistas

Política | 09-07-2020 07:33

Bolsonaro deu aval a Salles, afirma MPF

Bolsonaro deu aval a Salles, afirma MPF