Linha 4

Publicidade

Investigação aponta imprudência dos dois lados em acidente que matou soldado da PM

Da Redação

A Polícia Civil está investigando o acidente de trânsito que matou o soldado da Polícia Militar, Douglas Kenji Yamada de Camargo, na manhã da última quarta-feira (24). Segundo as investigações, houve imprudência de ambos os lados envolvidos. O caso causou grande comoção nos policiais e bombeiros que atenderam a ocorrência.

Yamada havia acabado de sair de casa para mais um dia de trabalho, estava fardado e com a motocicleta do 5º Batalhão da PM no momento da batida. O acidente aconteceu na rua Benjamin Franklin, perto da avenida Arthur Thomas, na zona oeste de Londrina. Ele bateu contra um carro que ficou com a frente totalmente destruída. O automóvel era conduzido por uma mulher.

Ela estava saindo do condomínio onde mora, quando foi surpreendida pela moto. Segundo as investigações, o soldado provavelmente estava em alta velocidade e por outro lado, a motorista estaria desatenta e invadiu a preferencial.

Imagens de uma câmera de segurança mostra o momento exato do acidente. O vídeo foi encaminhado para perícia. A mulher, que não teve o nome divulgado, ainda não foi ouvida pelo delegado pois está em estado de choque. Ela será indiciada por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Assista!

Moradores reclamam
Segundo os vizinhos do local do acidente, constantes acidentes são registrados na via. Eles informaram que já solicitaram mudanças na sinalização viária, mas não foram atendidos.

Morte na ambulância
A motocicleta foi lançada e quase bateu contra um poste. Socorristas do Siate e equipe médica do Samu foram acionados e prestaram atendimento ao Yamada, que não resistiu aos ferimentos e faleceu dentro da ambulância. O acidente aconteceu a aproximadamente 300 metros da casa onde ele morava. O corpo foi sepultado com homenagens e honras militares.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade