Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel
Londrina
Cascavel

Município anuncia recuperação de 33 km de asfalto em todas as regiões

21/12/17 às 18:58 - Escrito por Redação Tarobá News

O prefeito Marcelo Belinati participou, nesta quinta-feira (21), do lançamento oficial das obras de recuperação da malha asfáltica de Londrina, com micropavimentação, por meio do convênio celebrado entre a Prefeitura e o Consórcio Público Intermunicipal de Inovação e Desenvolvimento do Estado do Paraná (Cindepar). A solenidade, que reuniu autoridades locais e moradores da região, foi realizada na Avenida da Liberdade com a Rua da Humildade, no Conjunto Habitacional Ruy Virmond Carnascialli, região norte. O local é um dos trechos que já estão sendo contemplados com as atividades de recomposição do asfalto provenientes da parceria.

O valor total contratado para a execução da Etapa 1 dos serviços é de R$ 1.654.259,82. Este montante será investido pelo Município para promover a recuperação asfáltica de 270 mil m² de vias urbanas em bairros das regiões norte, sul e leste de Londrina. Isso totalizará 33,7 Km (cerca de 337 quarteirões) de ruas e avenidas revitalizadas com o micropavimento aplicado pelos maquinários do Cindepar. O prazo de execução da primeira fase das obras, prevista em contrato, é de 90 dias após o início das atividades.

Os trabalhos de micropavimentação começaram no final de novembro deste ano e já estão sendo desenvolvidos, inicialmente, nas regiões norte e sul. Nesta primeira fase, a região norte atende o Conjunto Habitacional Ruy Virmond Carnascialli, que será beneficiado com a recuperação de 79.004,04 m² de vias. Já na região sul, as áreas contempladas são o Conjunto Habitacional São Lourenço, Jardim Perobal e Jardim Jatobá. A área total recomposta será de 93.941,64 m². Por sua vez, a região leste do município receberá os serviços logo na sequência e terá a revitalização de 90.680,04 m² de ruas e avenidas localizadas no Jardim Brasília e Jardim Oriente.

Segundo Marcelo, o lançamento do programa de micropavimentação integra o planejamento que a Prefeitura elaborou para recuperar, nos próximos três anos, a malha asfáltica de Londrina. “Hoje são mais de 1.260 ruas na cidade com problemas de buracos, microfissuras, irregularidade ou muito deterioradas, e fica inviável financeiramente para o Município recapear toda a cidade com a massa asfáltica tradicional (CBUQ), usada para tráfego de veículos mais pesados. Fizemos um mapeamento e estabelecemos que, em algumas regiões, o asfalto será recomposto, em convênio com o Cindepar, por micropavimento, que é seis vezes mais barato que o tradicional, além de ter qualidade e capacidade de impermeabilização o que possibilita mais durabilidade. Em áreas de grande fluxo, continuaremos fazendo a recomposição por CBUQ”, explicou.

O prefeito também garantiu que o trabalho de recomposição asfáltica, iniciado neste ano, em vários bairros, será fortalecido em 2018. Atualmente, Londrina possui cerca de 2,2 mil Km de vias pavimentadas. De acordo com a Secretaria de Obras, 60% deste total necessita de algum tipo de recuperação, seja por recapeamento, tapa-buraco ou outros serviços. “Traçando uma breve projeção para 2018, pretendemos recapear cerca de 300 Km de ruas na cidade, dentro deste planejamento de três anos. Para áreas que ainda não têm asfalto estamos com projetos, pois o asfalto novo é muito mais caro e depende da construção de galerias e outras situações. De forma geral, estamos mapeando a cidade toda e buscando recursos junto ao governo federal e estadual”, frisou.

O deputado federal Alex Canziani, que é um dos idealizadores do Cindepar, também participou da cerimônia e destacou que a parceria entre a Prefeitura de Londrina e o Consórcio é uma solução inovadora e vantajosa para o município. “A administração pública adquire um produto muito mais barato que aquele preço praticado no mercado. Por sua vez, a sociedade é beneficiada com a renovação do asfalto em tantos bairros e vias, que necessitavam disso há anos e agora serão atendidos neste projeto. Estou feliz por participar deste momento em Londrina e tenho certeza que o prefeito Marcelo terá êxito em recuperar o asfalto da cidade”, enfatizou.

Custo reduzido - O secretário municipal de Obras e Pavimentação, João Verçosa, frisou que o grande diferencial das ações executadas através do convênio é o baixo preço do metro quadrado de micropavimentação. O preço médio tradicional de recape asfáltico (CBUQ) praticado pela Prefeitura de Londrina atualmente é de R$37,70 por metro quadrado. No contrato firmado com o Cindepar, o mesmo metro quadrado, para micropavimento, terá custo de cerca de R$6,14.  “A população será beneficiada com a recuperação do asfalto, que vinha recebendo serviços de tapa-buraco, agora com a aplicação do micropavimento, que proporciona uma durabilidade estimada em aproximadamente 3 a 4 anos”, destacou.

Outras regiões da cidade serão atendidas pelos serviços do Consórcio, a partir de 2018. “A viabilização do recurso para uma próxima etapa já está em andamento e a previsão é de que, no ano que vem, novas localidades de todas as regiões sejam atendidas”, informou Verçosa.

O diretor executivo do Cindepar, Arquimedes Ziroldo, o Bega, contou que o Consórcio começou a funcionar há quatro anos, atendendo 11 prefeituras, e hoje está realizando serviços em convênio com 160 municípios em todo o Paraná. “O programa de micropavimentação é importante para a otimização do recurso público, com preço acessível, e para a população que vê o resultado rápido do serviço sendo executado. Começamos com pequenos municípios e hoje é um orgulho poder atender grandes cidades como Londrina neste projeto. Para 2018, devemos dobrar o orçamento do Cindepar”, afirmou.

Procedimentos - O Cindepar dispõe de dois caminhões (usinas móveis)e dois caminhões-pipa para a realização dos serviços de micropavimentação em Londrina. Além disso, o órgão fará trabalhos de lavagem de pista e poda de galhos. Todas as atividades feitas por meio deste convênio serão acompanhadas pela Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação (SMOP), que, além de intensificar a operação de tapa-buracos nas áreas a serem atendidas, também fará a fiscalização dos trabalhos.

A Secretaria Municipal do Ambiente (Sema) é responsável pelo recolhimento de galhos e materiais nas ruas e avenidas, etapas que precedem os procedimentos de micropavimentação. Já a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) toma as medidas de trânsito para a sinalização e interdição das vias, conforme o andamento dos serviços.

Sobre o Cindepar – Criado em 2013, como Cindast, o Consórcio atua no atendimento a demandas de pavimentação asfáltica dos municípios da região norte-central paranaense. Atualmente, participam do Cindepar cerca de 160 municípios paranaenses. O consórcio conta com 16 máquinas e equipamentos orçados em R$ 4.541.249,67, incluindo três usinas de micropavimento, dois caminhões, duas máquinas (destocadora e extrusora), dois rolos compactadores e dois tanques pipas. Apenas no ano de 2016, o Consórcio fez cerca de 1 milhão de metros quadrados de asfaltamento.

Também participaram da solenidade de lançamento desta quinta-feira (21) a presidente da Associação de Moradores do Conjunto Habitacional Ruy Virmond Carnascialli, Carla Fernanda Vieira; os secretários municipais de Saúde, Felippe Machado, e de Gestão Pública, Fábio Cavazotti, além de servidores municipais e moradores da região.

(Reportagem: Luciane Miyazaki/Flávio Garcia)

Com N.Com

© Copyright 2022 Grupo Tarobá