Obras da trincheira no Padre Ulrico afetam moradores e motoristas

Redação Tarobá News
Trânsito | Publicado em 31/07/2019 às 09:02

Desde que foram iniciados os trabalhos de construção das trincheiras no acesso ao Bairro Padre Ulrico, em Francisco Beltrão, há um mês, moradores do bairro ou mesmo quem só passa pela Avenida Natalino Faust/Contorno Norte estão tendo a rotina alterada. A Prefeitura implantou um plano para minimizar os efeitos da obra – acessos foram construídos, agentes de trânsito estão no local e a sinalização reforçada – mas as reclamações são frequentes.

Moradores apontaram falhas na sinalização das lombadas instaladas no local: as placas estão somente ao lado dos quebra-molas e não há informações antes das lombadas. “No nosso caso, quase um carro bate atrás, ainda bem que vimos que ele não ia diminuir e a outra pista tava vazia. Ninguém é obrigado a saber que puseram lombada ali e à noite não enxerga a plaquinha que está em cima, só”, relatou uma moradora.

Transtornos previstos
Os impactos no cotidiano de quem trafega pela avenida Natalino Faust durante a execução das obras já eram previstos pela Prefeitura. Numa entrevista antes do início da construção, o prefeito Cleber Fontana (PSDB) pediu a compreensão da população para os transtornos gerados pela obra. Uma das principais dificuldades é o fato de que o local é o principal acesso ao bairro – onde residem cerca de dez mil pessoas – e também a mais importante ligação entre as regiões Leste e Norte da cidade – por onde passam cerca de 14 mil veículos/dia.


Uma das alternativas sugeridas pelas autoridades é o uso de outras rotas, como a avenida Silvio Barbieri, para quem vai à área central ou precisa atravessar a cidade, e os acessos do loteamento Cohabttran II à PR-566, próximo ao Marabá Centro de Eventos, para os moradores que vão à região do Vila Nova e Contorno Leste.

Pronta em um ano
A previsão é de que a trincheira fique pronta em um ano. A obra prevê a elevação da pista da avenida e escavação da rua Marília, além da construção de outra passagem para o acesso à rua Mandaguari. O custo será de R$ 4,9 milhões.

Sistema “pare e siga” será implantado

O Debetran e a Engeon, construtora responsável pela obra, estão finalizando os estudos para implementar o sistema “pare e siga” a partir da próxima semana, utilizando como desvio a rua Clênio Faust. Os detalhes do funcionamento em meia pista serão divulgados hoje.


Com o avanço das obras, a recomendação é de que os motoristas procurem rotas alternativas para reduzir os congestionamentos. “Esses tipos de transtornos são inerentes às grandes obras e estamos auxiliando a construtora a minimizar os impactos para a população, principalmente por ser uma via de grande fluxo. A sugestão é que se evite passar pelo local se houver outras alternativas de rotas, principalmente em horários de pico”, informou a diretora do Debetran, Marilda Galvan.





Relacionados

Curitiba | 18-01-2020 09:54

Motorista bêbado fura semáforo em perseguição da PM no Água Verde e 3 ficam feridos

Motorista bêbado fura semáforo em perseguição da PM no Água Verde e 3 ficam feridos

Marechal Cândido Rondon | 18-01-2020 09:01

Sargento da reserva fica ferido após acidente entre carros

Sargento da reserva fica ferido após acidente entre carros

Marechal Cândido Rondon | 18-01-2020 08:33

Carro de Toledo ocupado por duas mulheres e três crianças capota em Marechal Cândido Rondon

Carro de Toledo ocupado por duas mulheres e três crianças capota em Marechal Cândido Rondon

Ponta Grossa | 18-01-2020 08:24

Motorista perde o controle e bate contra ônibus

Motorista perde o controle e bate contra ônibus