Força de vontade? Veja passos para dormir melhor e atingir seus objetivos

Redação Tarobá News
18/03/2019 09:13

Há quem diga que o estresse está por trás da nossa falta de paciência, foco e disposição, e há quem fature com suplementos, livros de autoajuda e dietas milagrosas que prometem reverter esses sintomas. Mas há motivos de sobra para acreditar que há uma solução simples e barata capaz de detonar todos esses problemas com uma só cajadada: dormir mais e melhor. 

Você pode achar que a gente dorme para que corpo e mente relaxem, mas a realidade é um pouco diferente. A primeira fase do sono, chamada NREM (ou não REM), até se parece com isso. Mas, depois que ela se completa, entra em cena o bizarro sono REM ("Rapid Eye Movement"), caracterizado por movimentos rápidos dos olhos e sonhos --um nível de atividade mental muito parecido com o que se tem acordado. 


Entenda quantas horas você precisa dormir

Um ciclo de sono completo, que envolve as fases NREM e REM, dura de 90 a 110 minutos, e temos de quatro a seis ciclos durante uma noite de sono. Os episódios de sono REM aumentam progressivamente do primeiro ao último ciclo, e podem durar até uma hora no fim da madrugada. É por isso que sonhamos mais na segunda metade da noite. Quem acorda com os passarinhos, mas não dorme com as galinhas, corre um sério risco de sofrer um déficit importante.

Calma e escuro são fundamentais

O problema é que ir para a cama antes das dez horas da noite virou uma tarefa quase impossível: há mensagens para trocar, seriados para ver e a luz dos aparelhos eletrônicos e postes de iluminação não ajudam. Quanto maior o estímulo luminoso, menor a produção de melatonina, um hormônio importantíssimo para regular o nosso relógio biológico. Por outro lado, a pressão arterial e a temperatura devem estar ligeiramente mais baixas para pegarmos no sono, o que não acontece se você está preocupado em responder mensagens ou ainda não digeriu todo o jantar.

Cochilos salvam o dia

Nada se compara a uma boa noite de sono, mas um número cada vez maior de pesquisas destaca o poder dos cochilos para o desempenho cognitivo (ou seja, relativo a memória e aprendizado).

Não coma muito antes de dormir

A digestão é um fator que pode atrapalhar muito sua noite de sono, causando até mesmo pesadelos. Isso acontece porque dependendo dos alimentos escolhidos na sua última refeição antes de dormir, o sistema digestivo terá mais trabalho em um momento em que ele deveria reduzir sua atividade.

Cama é para dormir

Usar a cama para outras atividades atrapalha o sono, pois cria uma "excitação condicionada", ou seja, o cérebro deixa de considerar a cama um lugar para adormecer. Isso ocorre se você costuma usar o computador, mexer no celular ou mesmo ver TV deitado nela.

Fuja dos eletrônicos

A luz fria vinda dos eletrônicos bloqueia a produção de melatonina, o hormônio responsável por induzir nosso organismo ao sono, enquanto a escuridão estimula a produção desse hormônio. Portanto, desligar televisões, computadores e celulares pelo menos uma hora antes de dormir pode melhorar significativamente a qualidade do seu sono. Além disso, esse tipo de estímulo deixa o cérebro em alerta em um momento que ele já deveria estar se preparando para descansar.

Fonte: UOL

PUBLICIDADE